Connect with us

Politica

Saúde aposta na transformação digital para aproximar serviços

Published

on

A ministra da Saúde (MINSA) da Saúde, Silvia Lutukuta, disse neste dominho, em Luanda, que o governo angolano vai continuar a apostar, “fortemente, na transformação digital e desenvolvimento de ferramentas para a sustentabilidade dos serviços de proximidade”.

A governante salientou que essa necessidade surge do facto de a transformação digital e desenvolvimento dos serviços de proximidade serem factores determinantes na disponibilização dos cuidados de saúde humanizados e de qualidade.

Ao falar por ocasião do 25 de Setembro, Dia Nacional do Trabalhador da Saúde, a ministra da Saúde destacou o papel do profissional do sector na melhoria e humanização dos serviços, em especial durante a fase de combate à Covid-19.

A governante louvou a capacidade de adaptação evidenciada por estes profissionais, que considerou verdadeiros heróis e combatentes da linha da frente.

Sílvia Lutucuta salientou que a acção dos trabalhadores da Saúde revela, em particular no período de resistência e resiliência como da Covid-19, que colocou à prova o humanismo e a competência destes, a continuidade da prestação dos cuidados de saúde a todos.

A ministra considerou o empenho como uma manifestação do amor ao próximo e patriotismo, um legado que acredita que as gerações vindouras o tornarão contínuo. “É com o mais profundo respeito e reconhe-

cimento que faço uma homenagem aos trabalhadores da Saúde, cuja resiliência inspira a todos”.

Para a ministra, os profissionais do sector devem manter esta energia e entusiasmo, em especial no cumprimento do trabalho, tendo realçado que os constrangimentos e desafios que enfrentam no exercício da profissão é um exemplo para muitos.

Neste momento, a governante destacou que o país ainda enfrenta a pandemia da Covid-19, daí a importância da vacinação da população, a partir dos 12 anos.

A par disso, realçou ser preciso o cumprimento do calendário de vacinação das crianças menores de cinco anos, para um controlo total da pandemia e garantir às novas gerações um país com mais saúde.

Em relação à data, considerou-a uma oportunidade para se reflectir sobre os compromissos assumidos por estes profissionais e o de colocar os serviços mais próximos das pessoas, através de maior interacção entre o Serviço Nacional de Saúde e os utentes.

A efeméride

O Dia Nacional do Trabalhador da Saúde, realizado este ano sob o lema “Trabalhadores da Saúde, comprometidos rumo ao desenvolvimento com a comunicação eficaz”, é celebrado como uma homenagem ao nacionalista e médico Américo Boavida.

O secretário-geral do Sindicato Nacional de Angola, Cruz Matete, referiu que, no país, os trabalhadores da Saúde, à semelhança dos demais, devem se empenhar mais para que a população beneficie de uma assistência médica e medicamentosa digna e de qualidade.

“O que implica mais formação desses profissionais e a garantia de boas condições de trabalho”, salientou, para avançar que, entre as inquietações dos trabalhadores do sector, está a falta de condições dignas de trabalho em algumas unidades de saúde e a actualização de categorias, em especial aos que aumentaram os níveis de escolaridade e em idade de reforma.

Outro ponto importante, realçou Cruz Matete, tem a ver com o pagamento dos subsídios da Covid-19 aos profissionais envolvidos. “Muitos trabalhadores estiveram na linha da frente em várias unidades hospitalares, mas ainda não foram contemplados”, apontou.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *