Connect with us

Mundo

Rússia vê resultados “quase nulos” na Cimeira de Paz para a Ucrânia

Published

on

Num comunicado conjunto, 80 países presentes na cimeira concordam que a “integridade territorial” da Ucrânia deve ser a base de qualquer acordo de paz.

Oitenta países apelaram conjuntamente, este domingo, a que a “integridade territorial” da Ucrânia seja a base de qualquer acordo de paz que ponha fim à guerra da Rússia, embora algumas das principais nações em desenvolvimento não tenham aderido.

O comunicado conjunto encerrou uma conferência de dois dias na estância de Burgenstock, na Suíça, marcada pela ausência da Rússia, que não foi convidada, mas que muitos participantes esperavam que pudesse participar num roteiro para a paz.

Cerca de 100 delegações, na sua maioria países ocidentais, mas também algumas nações em desenvolvimento, estiveram presentes na conferência – e os especialistas estavam atentos para ver como, e se poderiam, alinhar-se com o documento final.

Enquanto isso, a Rússia considerou hoje que a Cimeira de Paz para a Ucrânia, realizada no fim-de-semana na Suíça sem participação russa e chinesa, teve resultados quase nulos.

“Se falarmos sobre os resultados desta reunião, eles são quase nulos”, comentou o porta-voz do Kremlin (presidência), Dmitri Peskov, citado pela agência francesa AFP.

Segundo Peskov, muitos dos participantes compreenderam “que qualquer discussão séria não tem futuro sem a presença da Rússia”.