Connect with us

Politica

RNA à beira de um colapso: Trabalhadores pedem a intervenção do Ministro da Comunicação Social

Redação

Published

on

rna à beira de um colapso: trabalhadores pedem a intervenção do ministro da comunicação social - RNA - RNA à beira de um colapso: Trabalhadores pedem a intervenção do Ministro da Comunicação Social

A Rádio Nacional de Angola (RNA), está à beira de um autêntico colapso. “Se nada for feito”, a maior empresa de rádio do país pode cair aos pedaços, afirmam os profissionais da rádio pública angolana

Os profissionais da Radio Nacional de Angola, dizem estar fartos e pedem a intervenção urgente do Presidente da República e do Ministro da Comunicação Social, Nuno Carnaval, na resolução da situação.

Numa nota chegada a redação do Correio da Kianda, os trabalhadores da principal estação de Radio angolana, afirmam que o problema da RNA é muito mais grave do que possa imaginar.

“Senhor ministro, o problema da RNA é muito mais grave do que possa imaginar. A Rádio está atrasada há um século. Senão vejamos um exemplo simples: como é possível uma Rádio como a MFM criada por um filho da RNA, Bruno Reis, em termos de tecnologia estar muito mais avançada. Basta sentir a diferença da qualidade do som e das transmissões em directo. A Rádio MFM investiu em meios modernos e consegue fazer transmissão em directo em qualquer parte do mundo e em qualquer beco de Angola, sem o sinal cair e sem ruídos. Mas a Rádio Nacional mesmo em frente da sua instalação o sinal cai, sem falar se for uma transmissão a partir do Kilamba ou Sequele!”

Para os profissionais da RNA, a radio regrediu muito, e para este impasse veio contribuir algumas pessoas como a Paula Simons, a quem os profissionais acusam de complicar e perseguir os profissionais daquela estação emissora.

“A adminisradora de conteúdos da RNA não trouxe nada de novo à estação. Muito pelo contrário. Só complica. Ela gaba-se de ter sido a mais querida da Rádio, mas hoje se perguntarmos em 100 trabalhadores da RNA, a resposta vai ser que ela é maluca, falsa, bruxa e bipolar. Gaba-se nos quatro cantos da Rádio, que não está na rádio pelo Luís Fernando ou pelo ministro exonerado. Está aí porque é amiga pessoal do PR e não precisa da Rádio para fins financeiros. Mas para quem diz não precisar da Rádio para fins lucrativos, como pode aproveitar-se da estação para fazer negócios com as suas empresas. Há muitos directores que se querem demitir, porque estão cansados com a Paula. Ela persegue todos na RNA, com a ajuda dos seus comparsas, casos de António Clara (um toxicodependente e que nada mais tem a dar a empresa), que só sabe fumar os seus cigarros e prejudicar a empresa. E a Sónia Afonso, outra falsa, que perdeu a humildade, porque o poder lhe subiu à cabeça; devido ao seu caracter de perseguir colegas, a Isabel quase que fugia por tanta intoxicação. Mateus Fula outra nulidade “ Delfim “ da Paula se o antigo ministro não fosse exonerado seria nomeado Director geral da RNA em substituição do Adalberto Lourenço.”

Na nota, os profissionais da RNA, questionam o destino que é a dado as receitas arrecadados com a publicidade, visto que, não se reflecte nas condições de trabalho e nem salarial dos trabalhadores.

“A administradora Siria de Castro é quadro antigo da Rádio, mas está mais preocupada com as publicidades. A Rádio tem muitas publicidades, que até chega a roubar espaço aos conteúdos jornalísticos, mas o dinheiro arrecadado não se reflecte nas condições de trabalho e nem salarial dos trabalhadores. Ela gaba-se também de ser família do João Lourenço. Ela e a Paula Simons quase que se matam. Já não se sabe quem é a verdadeira parente do Jlo.
Senhor ministro, o PCA da Rádio não percebe nada da coisa e perdeu completamente o norte, sem falar do seu amigo Fidel, outra nulidade na Rádio. Coloquem um jornalista na liderança da RNA. Por favor, senhor ministro salve a RNA!”

Com oito estações de rádio na capital, designadamente Canal A, Rádio Ngola Yetu, Rádio Luanda, Rádio FM Stereo, Rádio 5, Rádio Cazenga, Rádio Escola e Rádio Viana, uma estação Internacional e uma rede de emissores em frequência modulada, ondas média e curta, 30 centros de emissão e um de formação, a RNA emite sobretudo em português, mas também em kikongo, quimbundo, côkwe, umbundu, cuanhama e lingala, assim como em inglês e francês. Este ano, o aniversário da RNA é vivido num momento de algum desafogo, após manifestações em várias áreas, nomeadamente dos jornalistas, insatisfeitos com o seu enquadramento salarial, em que se chegou, em Julho último, a anunciar uma greve geral.

Continue Reading
Advertisement
2 Comments

2 Comments

  1. Avatar

    Mwanakimbo dos Diabos

    13/11/2019 at 3:33 pm

    Jornalista Intriguista e Fofoqueiro
    Mostra o teu rosto
    Se o que dizes é verdade porque te escondes? Não és homem

    Estás mais preocupado com o poder em vez de mostrares o que vales, trabalho;As pessoas que o colega citou lhe preocupam, não andam enfatados todos os dias, em grandes carros como tu, matam a cobra e mostram o pau e ainda explicam-te como mataram porque tu não entendes nada; a tua mente está virada para o poder, e eles mostram que sabem da matéria, têm historial no jornalismo; Tu colega não tens voz, não entendes de gestão muito menos de liderança; Estás habituado a subir na vida pisando os outros, fazendo intriguinhas como agora estás a fazer; No jornalismo não tens a passada deles, és miúdo, estás aflito porque agora não consegues desviar a massa da RNA como no antigamente fazias e fazias; Estás muito preocupado com os cargos, fica descansado, deixa o ministro trabalhar, estavas habituado aos corredores isso acabou, agora é COMPETÊNCIA meu irmão!A inteligência destes jornalistas não terás nunca;Os citados são importantes na RNA, mudaram a regra de jogo, acabaram com as brincadeiras de rádio. São pessoas sérias, inteligentes e íntegras e é como tudo mudanças encontra sempre barreiras em qualquer instituição; Tu ou seja vocês porque a dor do cotovelo é grande num leque de invejosos e incompetentes como tu; Vocês já disseram tudo a respeito destas pessoas,elas não vos deram confiança e trataram-vos como crianças mimadas; Tu ou seja vocês querem atingir uma única pessoa que vos incomoda ou seja que te incomoda; Franquê estas com medo KKKKKK fica calmo ele não está nem aí!Ele sabe de jornalismo a sério! Irmão continua a fazer intriga pede ajuda as meninas journalistas kkkkkkkkkkkkkkk porque só vocês os 5 são fracos kkkkkkkk!Toda vez que fazes intriga enalteces o Camarada;

    Vocês são mesmo journalistas com “U” porque até a voz imitam kkkkkkkkkkkkkkkkkk

    “Ninguém atira pedras para uma mangueira sem Mangas”

  2. Avatar

    Diva Campos

    13/11/2019 at 5:40 pm

    Estranho é falar de toxicodependência na RNA porque a lista de jornalistas é grande começando por ti. A casa tem de tudo um pouco, alcoólatras,directores que peram as miúdas dentro dos gabinetes, porcos da merda,prostitutas,seropositivos, prostitutos,bajuladores, corruptos. Quem é santo que atire a 1ª pedra porra!

    Amigo com que dinheiro compraste os teus carros e construíste a tua casa? Não será o dinheiro destinado ao equipamento?Alguma vez apresentaste contas?

    Barack Obama foi tóxico dependente e chegou a Presidente dos EUA;foste infeliz a citar esta situação seu intriguista do caralho, esqueceste que também fumavas,hipócrita!O teu problema é a personalidade que caracteriza os jornalistas citados, seu pobre de espírito, tu é que não vales nada, és a vergonha da classe

    Porra tens tudo de um bufo, aprendeste bem a lição; és perigoso porque convivemos contigo no mesmo espaço e não tens rosto!Nós conhecemos os jornalistas preocupados com o poder, querem a todo custo ser PCA, Directores, etc e fazem de tudo para conseguir até espionagem barata;
    Tu só serves mesmo para fofoqueiro. Podes fazer o que quiseres até conseguires, mas a nossa inteligência nunca terás SEU BURRO;

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Advertisement

Colunistas

Ladislau Neves Francisco
Ladislau Neves Francisco (16)

Politólogo - Comunicólogo - Msc. Finanças

Olivio N'kilumbo
Olivio N'kilumbo (18)

Politólogo

Vasco da Gama
Vasco da Gama (71)

Jornalista

Walter Ferreira
Walter Ferreira (11)

Coordenador da Plataforma Juvenil para a Cidadania

Publicação