Connect with us

Politica

“Revisão da Constituição é de interesse nacional e não dos partidos políticos”, diz FNLA

Published

on

Em declarações ao Correio da Kianda, o Secretário Geral da Frente de Libertação Nacional de Angola (FNLA), Aguiar Laurindo, ressaltou que a intenção de revisão da Constituição da República de Angola (CRA), constou em todos os programas de governação dos partidos políticos e coligação de partidos políticos concorrentes às Eleições de 24 de Agosto último.

Aguiar Laurindo disse ser uma necessidade da vontade do povo e não simplesmente a vontade das formações políticas que não haviam colocado de parte esta posição.

“Isto não é um problema dos partidos políticos, é sim também da sociedade angolana”, disse o político.

O dirigente dos irmãos fez saber que os angolanos sabem que tipo de Constituição temos, “daí a necessidade de revisá-la”. Aguiar Laurindo sublinhou ainda que espera “que a qualquer momento que houver a necessidade, essa constituição deve ser revista, desde que venha “desencadear numa CRA que proporcione um desenvolvimento do país”. “É isto que os angolanos querem”.

Isto não é questão da FNLA e das demais organizações políticas, mas sim, é uma questão dos angolanos, descrevendo que os angolanos gostariam de ver uma Constituição “que garantisse e proporcionasse normas que vão ao encontro do desenvolvimento do país”.

Dada as especulações de uma eventualidade de revisão da CRA, para aumentar mais um mandato ao actual Presidente da República, João Lourenço, Aguiar Laurindo, disse que isto “é um não assunto, porque nem ainda se começou a discutir o caso e nem ainda qualquer formação política no Parlamento manifestou tal intenção”.