Connect with us

Mundo

Resultados parciais na Turquia dão vitória ao reforço dos poderes presidenciais

Published

on

Já foram contados 75% dos votos.

As primeiras projecções resultantes de 75% dos votos contados do referendo da Turquia, realizado este domingo, apontam para a vitória do ‘Sim’ e consecutivamente para o reforço do poder do actual presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan.

As últimas assembleias de voto do crucial referendo presidencialista na Turquia encerraram este domingo, pelas 17h00 locais (15h00 em Lisboa), enquanto nas regiões orientais do país as suas portas fecharam uma hora antes.

A Turquia decidiu numa consulta popular sobre a substituição do actual modelo parlamentar por um sistema presidencialista, uma consulta que se tornou num autêntico plebiscito sobre a identidade da nação e cujo resultado determinará o seu modelo político e redefinirá as suas relações com a União Europeia (UE).

Cerca de 55,3 milhões de turcos foram chamados às urnas e prevê-se um resultado muito disputado, quando as sondagens indicaram a possibilidade de vitória do “sim”, que reforçaria os poderes do Presidente islamita-conservador Recep Tayyip Erdogan, ou do “não”, uma opção apoiada pelos sectores laicos e pelo partido pró-curdo. Cerca de 380.000 polícias e guardas foram deslocados em todo o país para garantir a segurança do referendo.

O único incidente de registo ocorreu numa assembleia de voto na província de Diyarbakir (sudeste), com um balanço de três mortos e vários feridos após uma discussão entre membros de uma família.