Connect with us

Sociedade

Terminal 113 deixou de estar ao serviço do cidadão

Published

on

O terminal telefónico 113, número posto à disposição do público para eventuais pedidos de ajuda policial, deixou definitivamente de estar ao serviço dos cidadãos, devido às debilidades técnicas que apresenta o seu velho sistema, tendo sido substituído pelo número 111.

Ao Novo Jornal, o porta-voz do Ministério do Interior, Waldemar José, assegurou que o novo terminal telefónico de emergência da Polícia Nacional está disponível, numa primeira fase, apenas para as províncias de Luanda e Benguela.

Quando às restantes províncias, o subcomissário Waldemar José adiantou que, à medida que forem inaugurados, em cada província, delegações do Centro Integrado de Segurança Pública (CISP), o 111 passará a funcionar.

Questionado sobre o porquê de o terminal 113 ainda chamar, pese embora não seja atendido por ninguém, o porta-voz do Ministério do Interior respondeu que o 113 está desactivado em termos de operador, e que eventualmente o mesmo ainda está no ar, mas sem nenhuma eficácia.

“O contacto 113 deixou mesmo de operar. Nós já não recomendamos a ninguém ligar para qualquer casualidade”, precisou.

De acordo com o também director do Gabinete de Comunicação Institucional e imprensa (GCII) do Ministério do Interior, apesar de o terminal telefónico 111 funcionar apenas nas províncias de Luanda e Benguela, as restantes 16 províncias estão a usar contactos das redes móveis (Unitel e Movicel), fornecidos pelos comandos provinciais e municipais da Polícia Nacional ao nível local.

“Em caso de emergência, os cidadãos devem ligar aos comandos dos seus municípios. Porque o terminal telefónico da Polícia Nacional, 113, está fora de serviço definitivamente”, garantiu.

Segundo Waldemar José, a próxima província que vai passar a contar com o número de emergência 111, será a do Huambo que tem já as infraestruturas do CISP terminadas.

“Tudo indica que podemos inaugurar essas instalações no final deste ano, ou no princípio do próximo”, referiu.

O subcomissário Waldemar José garantiu ao Novo Jornal que os cidadãos devem esquecer o terminal telefónico 113, e pediu que em caso de emergência liguem para o 111, que está ao serviço da população 24 sobre 24 horas.

Com a saída de serviço do terminal de emergência policial 113, algumas desconfianças estendem-se também ao número 115, terminal de emergência pertencente ao Serviço Nacional de Protecção Civil e Bombeiros, pois muitos cidadãos discam este contacto no intuito de obterem ajuda, sobretudo em situações de incêndio, e dizem que encontram muitas dificuldades.

O porta-voz do Ministério do Interior assegurou que o 115, está disponível ao cidadão e que o mesmo está operacional em todo o território nacional.

De lembrar que o Centro Integrado de Segurança Pública (CISP) pretende unificar a utilização do número 111 para qualquer situação, seja acidente de viação, incêndio ou a denúncia de um crime.

Fonte: Novo Jornal
Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *