Connect with us

Sociedade

Restos mortais de Dom Mário Lukunde já repousam no cemitério da Camunda

Published

on

Dom Mário Lukunde, bispo emérito da Diocese do Cuando Cubango, foi a enterrar esta sexta-feira, 3, no cemitério velho da Camunda, em Benguela, num clima de muita dor e consternação.

A missa de corpo presente decorreu na Sé Catedral de Benguela e foi dirigida por Dom José Manuel Imbamba, Presidente da Conferência Episcopal de Angola e São Tomé (CEAST) e arcebispo de Saurimo, que na ocasião, destacou a figura de Dom Lukende enquanto homem que deu a sua vida a igreja e as causas dos mais necessitados.

Durante a cerimónia fúnebre foram lidas mensagens de diferentes instituições, destacando-se a do Governador Provincial de Benguela, Luís Nunes, que descreveu o bispo como um “homem de fé que nunca virou a cara à luta e sempre aceitou os desafios impostos pela missão de sacerdócio”.

Dom Mário Lukunde, de 66 anos, natural do município do Caimbambo, província de Benguela, foi ordenado sacerdote em 1985, por Dom Óscar Braga, e trabalhou durante 13 anos como Bispo da Diocese de Menongue. Por conta da doença renunciou o cargo, O sacerdote veio a falecer no dia 26 de Fevereiro, no Hospital Geral de Benguela.

Marcaram presença na cerimónia fúnebre, o Governador do Cuando Cubango, José Martins, Delegação da CEAST, Membros do Governo de Benguela e da Sociedade Civil.