Connect with us

Sociedade

Relatório do INAC regista mais de 60 crianças grávidas por abuso sexual nas escolas do país

Published

on

O director-geral do Instituto Nacional da Criança (INAC), Paulo Kalesi, denunciou ontem, em Luanda, que mais de 60 adolescentes, encontram-se gestantes por abuso sexual, e a instituição registou 1.116 casos de violência sexual, dos quais 250 menores são abusadas sexualmente, supostamente, por professores em várias províncias do país.

Paulo Kalesi, que falava na apresentação da segunda fase da Campanha Nacional de Prevenção e Combate à Violência Sexual Contra a Criança, em que estiveram directores e coordenadores de turmas das escolas do município de Luanda, referiu que os casos foram registados entre Janeiro e Agosto de 2022.

De acordo com o relatório, esta campanha que começou no mês de Março deste ano, irá até Março de 2023, prevê-se também um maior envolvimento de responsáveis das instituições de ensino na luta contra os abusos sexuais às alunas.

“Temos muitos casos de professores a abusar de crianças. Queremos apelar às direcções de escolas, para que, além do processo disciplinar, possam instalar o devido processo-crime, para desencorajar a prática”, disse, o director.

O director lamentou o facto de o INAC tomar conhecimento de os professores, acusados de violação contra a criança, não estarem detidos, por chegarem a acordos com as famílias, sendo que alguns dão, mensalmente, de 25 a 50 mil kwanzas.

O responsável daquele órgão do Ministério da Acção Social, Família e Promoção da Mulher (MASFAMU) chamou a atenção para a necessidade do professor resgatar a imagem de pessoa de referência na comunidade e na escola, para que as crianças se sintam à vontade, mas protegidas.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *