Connect with us

Sociedade

Relatório alerta para concentração partidária na mídia estatal

Published

on

O Governo ocupou 48,7 por cento dos espaços noticiosos, enquanto o MPLA abarcou quase 80 por cento.

Os dados constam de um recente relatório feito pelo Movimento Cívico Mudei, sobre o “”Monopólio da informação: domínio governamental e do MPLA na mídia angolana”.

O recente relatório, elaborado entre Novembro de 2023 e Janeiro de 2024, abrangeu o Jornal de Angola, Televisão Pública de Angola, Rádio Nacional de Angola e a TV Zimbo, este último agora entregue ao Executivo angolano no âmbito do processo de recuperação de activos.

O relatório, que revela uma concentração alarmante da agenda governativa e do partido MPLA na mídia estatal angolana, apontou que as matérias do governo dominaram 63,8% das capas do JA, 48,6% dos telejornais da TPA, 35,5% da TV Zimbo e 46,8% dos noticiários da RNA.

O Movimento Cívico Mudei refere que para além do espaço central dada ao executivo, observou-se uma ausência de crítica ou contraditório em relação às acções governamentais.

A ONG salienta ser notável que o MPLA foi amplamente favorecido, ocupando 79,5% do espaço de antena, comparado aos modestos 13% da UNITA, maior partido da oposição.

O trabalho de monitorização constatou ainda a presença limitada de sindicatos e movimentos sociais nos noticiários, e a cobertura de outras categorias, como cultura e sociedade civil, frequentemente destaca o papel do governo ou de aliados próximos.

O relatório de 4.807 notícias conclui que “as redacções desses órgãos parecem funcionar mais como relações públicas do governo do que como veículos de informação pública”, tendo destacado o Jornal de Angola e a Televisão Pública de Angola “como desequilibrados no tratamento de actores políticos”.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *