Connect with us

Politica

Reino Unido desaconselha deslocações a duas províncias de Angola

Published

on

O Reino Unido está a desaconselhar deslocações de cidadãos nacionais a duas províncias de Angola, à semelhança do que já tinha feito em janeiro de 2016, por questões de segurança.

conselho foi emitido hoje pelo Foreign and Commonwealth Office (FCO), do Governo do Reino Unido, no qual são desaconselhadas viagens não-essenciais para as províncias de Cabinda (excepto a capital, Cabinda) e Lunda Norte.

Na sua página na Internet, o FCO não adianta motivos específicos para estas recomendações, mas os cidadãos do Reino Unido são ainda aconselhados a evitar a presença em manifestações e concentrações políticas em Angola.

No enclave de Cabinda é conhecida a pretensão independentista local, inclusive com grupos armados activos, enquanto a Lunda Norte concentra a produção angolana de diamantes, com a detenção semanal de dezenas de pessoas encontradas no garimpo ilegal, situação agravada no último ano pela presença de milhares de refugiados da República Democrática do Congo naquela província do leste.

O alerta, sem previsão de data para ser levantado, refere ainda o “elevado nível de criminalidade” em Luanda, aconselhando os cidadãos do Reino Unido a não circularem durante a noite na cidade.

O aviso do FCO recorda igualmente que as autoridades de saúde do Reino Unido classificaram Angola como apresentando risco de transmissão local do vírus Zika.