Connect with us

Economia

Recuperação do crédito mal-parado faz dobrar líquidos do Banco Sol em 2020

Published

on

O Banco Sol obteve, em 2020, resultados líquidos na ordem dos oito mil milhões de kwanzas, o dobro de liquidez obtido no ano anterior, 2019, quando os resultados alcançados foram de mais de quatro mil milhões de kwanzas.

Os dados constam do relatório de contas apresentado na última semana, durante a Assembleia Geral de Accionistas do Banco Sol, S.A. de acordo com o relatório, no exercício económico de 2020, o Banco Sol apresentou o montante de KZ 8 818 546 000,00 (oito mil, oitocentos e dezoito milhões, quinhentos e quarenta e seis mil kwanzas), contra KZ 4 049 144 000,00 (quatro mil, quarenta e nove milhões, cento e quarenta e quatro mil kwanzas), correspondentes ao período homólogo do ano de 2019.

No que diz respeito ao valor do “Capital Social” do Banco Sol, o mesmo passou de kz 10 000 066 000,00 (dez mil milhões e sessenta e seis mil kwanzas) em 2019, para o triplo em 2020, kz 30 000 066 000,00 (trinta mil milhões e sessenta e seis mil kwanzas) e o total dos “Fundos Próprios” quase duplicou, tendo passado de kz 42 439 893 000,00 (quarenta e dois mil, quatrocentos e trinta e nove milhões, oitocentos e noventa e três mil kwanzas) em 2019, para kz 73 039 736 000,00 (setenta e três mil, trinta e nove milhões, setecentos e trinta e seis mil kwanzas).

O “Activo Ilíquido” aumentou cerca de 10%, de 2019 para 2020, tendo passado de kz 602 708 054 000,00 (seiscentos e dois mil, setecentos e oito milhões e cinquenta e quatro mil kwanzas), para kz 663 881 388 000,00 (seiscentos e sessenta e três mil, oitocentos e oitenta e um milhões, trezentos e oitenta e oito mil kwanzas). O Rácio de Solvabilidade foi de 18,14% para Dezembro de 2020.

Na referida reunião, foram igualmente apresentadas as acções do plano estratégico do banco 2020-2023, e que estão a ser dinamizados pelos novos corpos sociais, e que se fundamentaram na Recuperação de parte do crédito mal-parado, por parte de grandes clientes e contribuiu para uma melhoria dos indicadores do banco.

Outras acções desenvolvidas está a diminuição dos custos fixos, sobretudo dos supérfluos, no cumprimento do objectivo de“Aumentar a eficiência do Banco Sol e reduzir os custos operacionais”, a Consolidação e o Desenvolvimento do Capital Humano, bem como a constante preocupação da Gestão do Banco com o cumprimento rigoroso das regras do Compliance, em observância as normas, instrutivos e exigências do Banco Nacional de Angola (BNA) e das normas internacionais de relato financeiro aplicáveis ao sector.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Advertisement

Colunistas

Daniel Sapateiro
Daniel Sapateiro (18)

Economista e Docente Universitário

Ladislau Neves Francisco
Ladislau Neves Francisco (25)

Politólogo - Comunicólogo - Msc. Finanças

Olivio N'kilumbo
Olivio N'kilumbo (21)

Politólogo

Vasco da Gama
Vasco da Gama (89)

Jornalista

Walter Ferreira
Walter Ferreira (21)

Coordenador da Plataforma Juvenil para a Cidadania