Connect with us

Economia

Receitas da Sonangol registam aumento de 30 por cento

A Sonangol exportou, durante o ano transacto, 125 milhões e 998 mil barris de petróleo bruto da Concessionaria, o permitiu arrecadar receitas de USD 8,9 mil milhões, um aumento de 38 por cento em relação ao ano anterior, refere o relatório da petrolífera, divulgado hoje.

Published

on

De acordo o relatório, apresentado na conferência de imprensa realizada pela Sonangol, no âmbito do seu 43º aniversário, em 2018, foram exportados 72 milhões e 28 mil barris pela Sonangol, enquanto empresa, o que corresponde a uma receita de USD 5 mil milhões, um aumento de 21 por cento em relação ao ano do anterior.

O documento explica que dívida total bancária da Sonangol, até final de 2018, foi de USD 4 mil e 462 milhões, inferior em USD 528 milhões face a 2017.

Já o serviço da dívida foi de mil e 476 milhões de dólares.

Em 2018, a Sonangol fez uma poupança de mil e 483 milhões de dólares norte americanos, sendo mil milhões de dólares na transacção do bloco 20 e 21, USD 391, 5 milhões nos navios sonda.

A Sonangol pretende, neste ano, produzir uma média diária de um milhão e 434 mil barris de petróleo. A produção de petróleo em 2018 foi de 1.478 milhão de barril/dia, 9 por cento a abaixo da produção de 2017.

Em relação as perspectivas para este ano, pretende adquirir 2 mil e 500 quilómetros quadrados de sísmicas 3D, sendo 1500 Km 2 dos blocos operados e mil Km 2 dos blocos não operados.

Pretende, ainda neste ano, perfurar seis poços de pesquisa nos blocos operados e não-operados, assegurar a operacionalização de navios sonda da Sonangol no decurso do ano em curso, assegurar uma cota de produção operada e não-operada não inferior a 340 mil barris/dia até 2022.

Assegurar uma produção total não inferior a 50 mil barris/dia nos blocos operados até 2022. Assegurar uma operacionalidade de 95 por cento da Rede de postos de abastecimento da Sonangol, garantir anualmente 500 bolsas de estudo no ISPETEC a partir deste ano.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Colunistas