Connect with us

Politica

Realização das autárquicas e desemprego entre as principais preocupações dos líderes juvenis

António Cassoma

Published

on

As organizações políticas e sociais que irão participar no segundo Fórum Nacional da Juventude, convocado pelo Presidente da República, João Lourenço, minimizam o encontro e prometem levar os reais problemas da juventude, com realce à questão do emprego, habitação, formação e a calendarização das eleições autárquicas para 2021.

Agostinho Lopes Kamuango, líder da juventude da UNITA, a JURA, espera que “se apresentem soluções viáveis dos vários problemas da juventude, por si já aflorados nos diversos encontros mantido com o actual Presidente da República”, disse e acrescentou que muitos desses, já constam em documentos oficiais do Governo angolano, mas nunca tiveram solução.

O líder da juventude do PRS-JURS, Gaspar dos Santos Fernandes, entende que o encontro com o chefe do Executivo não seja simplesmente “o encontro de charme ou para o inglês ver, mas que seja para vir trazer soluções que visam mitigar as várias preocupações da juventude”.

Gaspar Fernandes também disse que a agremiação juvenil que lidera irá levar à mesa do palácio presidencial a calendarização das eleições autárquicas e que sejam em simultâneo, por outra, a criação de políticas para a juventude, que inclua os sectores da educação, saúde, emprego, habitação e a distribuição de lotes de terras aos jovens para minimizar a carência.  O financiamento das micro e pequenas empresas será outro ponto que o líder quer abordar.

Por sua vez, o líder do Movimento Estudantil Angolano (MEA), Francisco Teixeira, dentre várias procupações sobre dificiência no sector da educação, as questões de funcionamento das escolas públicas, face as carências das mesmas, um outro assunto não menos importante, a questão sobre o cancelamento de cobrança de propinas nas universidades públicas e que poderá alertar ao chefe de Estado a ter em conta os valores altíssimos que as universidades privadas têm cobrado.

Francisco Teixeira é de opinião que as universidades e institutos das redes privadas não devem cobrar um valor superior de quarenta mil kwanzas.

Já Eduardo Garcia da juventude da coligação CASA-CE, entende que apesar de terem já dialogado anteriormente, convém mais uma vez relembrar ao presidente João Lourenço, que atenda às preocupações ou exigências do comprimento imediato de promessa à juventude.

O segundo Fórum Nacional da Juventude está agendado para a próxima quinta-feira, 26, onde o presidente João Lourenço irá reunir com cem jovens de diferentes organizações políticas e sociais, para discutirem os problemas da juventude.

Continue Reading
Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Advertisement

Colunistas

Ladislau Neves Francisco
Ladislau Neves Francisco (23)

Politólogo - Comunicólogo - Msc. Finanças

Olivio N'kilumbo
Olivio N'kilumbo (21)

Politólogo

Vasco da Gama
Vasco da Gama (80)

Jornalista

Walter Ferreira
Walter Ferreira (15)

Coordenador da Plataforma Juvenil para a Cidadania

© 2017 - 2020 Todos os direitos reservados a Correio Kianda. | Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.
Ficha Técnica - Estatuto Editorial RGPD