Connect with us

Politica

Reabilitação da estrada de Maria Teresa orçada em mais de USD 32 milhões

Published

on

Arrancaram nesta semana, os trabalhos de reabilitação da Estrada Nacional 230, na zona de Maria Teresa, e vai custar aos cofres do Estado cerca de 32 milhões de dólares.

A informação foi avançada pelo ministro das Obras Públicas Urbanismo e Habitação, Carlos Alberto dos Santos, quando falava à imprensa, nesta segunda-feira, na zona da Maria Teresa, no final do acto que marcou o arranque dos trabalhos de reabilitação do troço, tendo dito, que actualmente, o governo está engajado em baixar os custos de asfaltagem, para um milhão de dólares americanos por cada quilómetro.

Trata-se um trabalho de reabilitação da Estrada Nacional 230, num troço de 53 quilómetros, entre a vila de Catete e a comuna de Maria Teresa em direcção à província do Cuanza Norte.

Segundo o ministro, os trabalhos a serem feitos, vão permitir o alargamento de 9 para 12 metros a estrada, com uma espessura de cerca de 11 centímetros do tapete asfáltico.

O objectivo, segundo o governante, é proporcionar segurança aos utentes da via, naquele troço.

“Tivemos a autorização de sua excelência senhor Presidente da República, para tudo fazer, do ponto de vista técnico, do ponto de vista financeiro” para proceder ao lançamento da obra, disse.

Carlos Alberto dos Santos considerou a via de “muito importante”, pelo facto de ligar as províncias do leste e do sul à capital do país, e também com acesso ao Novo Aeroporto Internacional de Luanda, na Comuna do Bom Jesus.

Além da renovação do tapete asfáltico e da sinalização, o ministro garantiu que o troço vai ganhar também iluminação, no quadro da garantia das condições de segurança de traficabilidade automóvel.

Quanto ao tempo de execução, as obras vão durar um ano e seis meses, por isso adverte que “não será já nos próximos dias que nós vamos chegar ao fim desta obra”.

“Ainda vamos passar alguma dificuldade”, afirmou, pedindo compreensão aos automobilistas que poderão circular na via, durante os 18 meses que durarem as obras.

Disse ainda que a empresa encarregue de executar os trabalhos já providenciou desvios, devidamente sinalizados, para serem usados.

Depois de reabilitada a via, será possível colocar no troço, balança de pesagem, para evitar a sua degradação.

O ministro das Obras Públicas, Urbanismo e Habitação aproveitou a ocasião para esclarecer “estão a ser criadas as condições técnicas e financeiras”, ainda no ano de 2023, para que os trabalhos de reabilitação da via do Calemba 2/ Viana, em Luanda, arranque em 2024.

Em termos orçamentais Carlos Alberto dos Santos justificou o facto de aquele troço, de menos de 10 km ter custos mais elevados em relação aos 53 km de Maria Teresa, com o facto de ser “uma via urbana”.