Connect with us

Mundo

RDCongo regista primeiro caso do novo coronavírus

Published

on

Um cidadão belga é o primeiro caso do novo coronavírus diagnosticado na República Democrática do Congo (RDC), anunciou hoje o ministro da Saúde congolês, Eteni Longondo. “Trata-se de um cidadão belga que está cá há alguns dias e que estamos a seguir. Os resultados dos exames deram positivo”, disse o ministro, adiantando que o doente foi detectado na capital Kinshasa e está hospitalizado.

“Estamos a rastrear as pessoas com quem esteve em contacto para que sejam todas colocadas em isolamento e testadas”, acrescentou. Kinshasa tem voos directos para Bruxelas e Paris e à saída dos aviões está a ser medida a temperatura aos passageiros, que são ainda sujeitos a um questionário médico. Kinshasa é a terceira maior cidade de África, contando com mais de 10 milhões de habitantes.

O primeiro caso de coronavírus na RDC surge numa altura em que o país está em contagem decrescente para o fim da epidemia de Ébola, localizada na região do Kivu do Norte. A epidemia de Ébola já matou 2.264 pessoas desde Agosto de 2018 e foi classificada como emergência de saúde pública pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Há três semanas que não é registado qualquer caso de Ébola na RDC e o fim da epidemia deverá ser oficialmente declarado em 12 de Abril se não se registarem novos casos até essa data, segundo a OMS. Com o caso de Covid-19 registado na RDC, são agora 11 os países africanos – sete dos quais na África subsaariana – que registam casos declarados da doença – África do Sul, Argélia, Burkina Faso, Camarões, Egipto, Marrocos, Nigéria, República Democrática do Congo, Senegal, Tunísia e Togo.

A maioria dos mais de 90 casos registados concentra-se no Egipto. A epidemia de Covid-19 foi detectada em Dezembro, na China, e já provocou mais de 4.000 mortos. Cerca de 114 mil pessoas foram infectadas em mais de uma centena de países, e mais de 63 mil recuperaram. Nos últimos dias, a Itália tornou-se o caso mais grave de epidemia fora da China, com 463 mortos e mais de 9.100 contaminados pelo novo coronavírus, que pode causar infecções respiratórias como pneumonia.

A China registou segunda-feira mais uma queda no número de novos casos de infecção, 19, face a 40 no dia anterior, somando agora um total de 80.754 infectados e 3.136 mortos, na China continental. Portugal regista 41 casos confirmados de infecção, mais dois do que os contabilizados na segunda-feira, anunciou hoje a Direcção-geral da Saúde.

De acordo com o boletim sobre a situação epidemiológica em Portugal, divulgado hoje, há 375 casos suspeitos, dos quais 83 aguardam resultado laboratorial. Há ainda 667 contactos em vigilância pelas autoridades de saúde.

 

JA

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *