Connect with us

Mundo

RDC vive crise humanitária sem precedentes, diz Nações Unidas

Published

on

A escalada de violência no leste da República Democrática do Congo provocou a deslocação de pelo menos 250 mil pessoas em Fevereiro, afirmou hoje um alto funcionário da ONU, descrevendo a situação como uma crise humanitária sem precedentes.

O resultado é uma das maiores crises humanitárias do mundo, com cerca de 7 milhões de pessoas deslocadas, muitas delas fora do alcance da ajuda.

Longe da capital do país, Kinshasa, a região leste da RDC é há muito palco de acções de mais de 120 grupos armados que lutam por uma parte do ouro e de outros recursos naturais da região, ao mesmo tempo que efectuam assassínios em massa.

No meio da intensificação dos combates com as forças de segurança, o grupo rebelde M23 – o mais dominante na região, com alegadas ligações ao vizinho Ruanda – continuou a atacar aldeias, obrigando muitos a fugir para Goma, a maior cidade da região, cuja população, estimada em 2 milhões de pessoas, já está sobrecarregada com recursos inadequados.