Connect with us

Mundo

RDC: Martin Fayulu nega resultados da CENI e apela protestos

Published

on

Martin Fayulu, candidato à Presidência da República Democrática do Congo, rejeitou as eleições e os resultados provisórios publicados pela Comissão Nacional Eleitoral Independente (CENI) neste domingo, 31 de Dezembro.

Numa declaração à nação poucas horas depois da divulgação dos resultados, o político acusou o Presidente da CENI, Kadima, de “estar ao serviço do senhor Félix Tshisekedi Tshilombo”, e confirmou isso mesmo com este resultado.

O presidente do partido político ECIDE também pediu aos congoleses que “protestem contra este novo golpe de Estado realizado pela CENI em benefício do senhor Félix Tshisekedi Tshilombo”.

Segundo Martin Fayulu, a crise de legitimidade está mais enraizada na RDC, apelou a sociedade a não aceitar o novo golpe, e pediu resistência cm base ao artigo 64 da Constituição, da RDC.

Por isso, pediu a realização de novas eleições para acabar com essa crise de legitimidade, novas eleições credíveis, transparentes, pacíficas e imparciais”, acrescentou o presidente da ECIDE.

A CENI anunciou neste domingo os resultados provisórios em que Felix Félix Tshisekedi é vencedor com 73,34% seguido por Moïse Katumbi com 18,08%, e Martin Fayulu ficou em 3º lugar com 960.478 votos, ou 5,33%.

Félix Tshisekedi reeleito presidente da RDC

Jornalista multimédia com quase 15 anos de carreira, como repórter, locutor e editor, tratando matérias de índole socioeconómico, cultural e político é o único jornalista angolano eleito entre os 100 “Heróis da Informação” do mundo, pela organização Repórteres Sem Fronteira. Licenciado em Direito, na especialidade Jurídico-Forense, foi ainda editor-chefe e Director Geral da Rádio Despertar.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *