Connect with us

Mundo

RDC: coronel acusado de assassinato de manifestantes condenado à prisão perpétua

Published

on

O chefe da unidade da Guarda Republicana, na cidade de Goma, República Democrática do Congo, coronel Mike Mikombe foi condenado, segunda-feira, a pena de morte, revertida em prisão perpétua, por sua participação na morte de 56 pessoas durante uma manifestação, avançou a Reuters.

O incidente ocorreu, no passado mês de Agosto, durante uma repressão militar a manifestações anti-Nações Unidas, no leste da República Democrática do Congo, que causou a morte de 56 pessoas.

A missão de manutenção da paz da ONU no Leste do Congo, conhecida como MONUSCO, tem enfrentado protestos, desde o ano passado, estimulados em parte por queixas de que não conseguiu proteger os civis contra décadas de violência das milícias.

Por este facto, o coronel Mike Mikombe e outros seis soldados foram julgados, no tribunal local, sob acusação de assassinatos e outros crimes relacionados à morte dos manifestantes.

Três dos soldados foram condenados a pena de 10 anos de servidão e outros três foram absolvidos.

Formado em radiojornalismo, com passagem por órgãos de comunicação social públicos e privados. Possui formação internacional em Comunicação e Multimedia. Estudante do curso superior de Gestão/Comunicação e Marketing.