Connect with us

Mundo

“Razões de calendário”, justifica João Lourenço ausência na Cimeira sobre a Paz na Ucrânia

Published

on

A Presidência da República informou, a instantes, que o Chefe de Estado, João Lourenço, foi esta terça-feira, 21, convidado pelo seu homólogo, Volodymyr Zelensky, para participar na Cimeira sobre a Paz na Ucrânia, prevista para decorrer nos dias 15 e 16 de Junho, na cidade suíça de Bürgenstock.

Entretanto, João Lourenço respondeu que, “por razões de calendário não poderá participar”.

“Na conversa telefónica em que o convite foi formulado, esta manhã, o presidente João Lourenço reafirmou a posição da República de Angola sobre o conflito que opõe a Rússia à Ucrânia, que defende a procura de uma solução pacífica e duradoura”, destaca o comunicado da Presidência.

O convite feito a Angola soma-se a outras 160 nações, com a excepção da Rússia, que foram convidadas para a cimeira. Entre os Estados estão os países do G7, G20 e BRICS (grandes economias emergentes).

Cabo Verde foi igualmente convidado e foi a primeira nação africana a confirmar a sua presença.

Conforme o Correio da Kianda havia publicado anteriormente, Angola não tinha ainda recebido um convite formal por parte da Suíça, mas já havia recebido uma cópia do convite por parte do corpo diplomático ucraniano, estando apenas a aguardar pelo envio do convite original a ser entregue por Berna, que veio agora, com uma ligação directa ao presidente João Lourenço, feita por Zelensky.

Cimeira de Paz para Ucrânia sem participação da Rússia é outro dilema diplomático para Angola