Connect with us

Sociedade

Rádio Despertar suspende Jornalistas por terem reivindicado melhores condições de trabalho

Published

on

Três Jornalistas Pertencentes a comissão Sindical da Rádio Despertar, emissora ligada à UNITA, maior partido da oposição em Angola, foram suspensos no dia 13 de outubro do corrente ano, alegadamente por terem reivindicado melhores condições de trabalho.

Segundo apurou o Correio da Kianda, em causa está as exigências de melhores condições de trabalho, aumento salarial, pagamento da segurança social, garantia de transportes, e maior dignidade de trabalho, aos mais de 30 funcionários daquela emissora, que mesmo depois de ter entregue os pontos do caderno reivindicativo à administração da Rádio Despertar, surpreendentemente tiveram como resposta uma suspensão coletiva.

Os três profissionais suspensos, Serrote Simão, primeiro secretário do Núcleo Sindical, Francisco Paulo, primeiro Vogal para a Comunicação Institucional, e Pedro Mota, porta-voz, não sabem até ao momento o tempo determinado da suspensão, num total silêncio da Direção da Rádio Despertar, que continua calada em relação ao assunto.

Gerida por membros ligados ao partido da UNITA, a direção da Rádio Despertar tem sido acusada de prepotência, arrogância e de estarem a politizar àquela emissora, combatendo os profissionais que têm reivindicado os seus Direitos .

Esta, não é a primeira vez que a direcção da Rádio Despertar suspende sindicalistas por reclamarem por melhores condições de trabalho.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *