Connect with us

Destaque

Quimbandeiro Jota Jota condenado a 22 anos de prisão efectiva

Published

on

O Tribunal Provincial de Luanda, localizado no distrito urbano da Ingombota, condenou a 22 anos de prisão efectiva o réu , João de Deus ” Jota Jota”, por crime de violação sexual e burla de defraudação.

Num acórdão lido pelo juiz da causa, José Pereira,  o réu  de  58 anos de idade deve indemnizar quatro vítimas no valor de quinhentos mil kwanzas cada e cem mil de taxa de justiça.

O réu João de Deus, também conhecido por “Kota Jota Jota”, detido em Março de 2016 por suspeita de se fazer passar por curandeiro para abusar sexualmente de mulheres, começou a ser julgado pelo Tribunal Provincial de Luanda no principio do ano.

O acusado  enganou várias mulheres que recorriam às suas supostas curandices na ânsia de  relacionar-se  conjugalmente com homens bem posicionados socialmente, num ritual que começava em casa das vítimas onde incluía o acto sexual entre  João de Deus e suas clientes e terminavam  no Cemitério da Mulemba ou no  do Camama.

O acusado, quando foi apresentado aos órgãos de comunicação social, disse que, geralmente, as mulheres depois do ritual envolviam-se com homens endinheirados, conseguindo sempre os seus intentos: dinheiro, carro e casa.

João de Deus que disse ser curandeiro há 36 anos, confidenciou que algumas mulheres chegaram a contrair matrimónio com homens abastados.

O suposto curandeiro foi detido pela Polícia Nacional na sequência de uma denúncia apresentada por uma vítima.

João de Deus, o “Kota Jota Jota ”, nome por que ficou conhecido o seu processo judicial, é natural de Quibaxi, província do Bengo, e pai de oito filhos.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *