Connect with us

Mundo

Quénia: encontrados 21 corpos de fiéis vítimas de jejum

Published

on

As autoridades quenianas contabilizaram até hoje, domingo, 21 corpos de membros de uma seita religiosa, depois de se submeterem a um longo período de Jejum, por alegadamente os levar ao encontro de Jesus Cristo, nos céus.

As razões das mortes, de acordo com as notícias, está relacionada à fome, pelo período de jejum.

A Diretoria de Criminalística Investigações (DCI) do Quénia, que anunciou este cenário no sábado, refere que as sepulturas estavam na floresta Shakahola de Malindi, que pertence ao condado costeiro de Kilifi.

Entre os mortos foram identificadas algumas crianças, que estariam enterradas ao lado do que parecem ser os seus pais ou parentes, refere a agência EFE.

O DCI acredita que os mortos são de membros de uma seita religiosa conhecida como Igreja Internacional das Boas Notícias, liderada pelo pastor Paul Mackenzie Nthenge, actualmente preso.

As autoridades quenianas acusam Nthenge de encorajar os seus seguidores, calculados em centenas de pessoas de todo o país, a jejuar até morrer de fome para ascender ao céu.

Colunistas