Connect with us

Sociedade

“Quem destrói bens públicos não merece liberdade” – Nestor Goubel

Published

on

O porta-voz da Polícia Nacional do Comando Provincial de Luanda, o superintendente Nestor Goubel, disse nesta segunda-feira, 10, em Luanda, que “quem destrói bens públicos não merece estar em liberdade”.

Aquele responsável fez esta afirmação no quadro da discussão, na Assembleia Nacional, pelos deputados, da proposta de Lei contra Vandalização de Bens Públicos e Serviços Públicos.

De acordo com o também Director do Gabinete de Comunicação Institucional e Imprensa da Polícia em Luanda, medidas severas serão tomadas contra todos os indivíduos que insistirem na vandalização de bens públicos.

“Todos os indivíduos que são movidos por outras motivações, que têm outro olhar para a pátria não devem, se calhar, estar no nosso convívio, porque não estão alinhados com aquilo que é o crescimento econômico do país, disse, Nestor Goubel, apelando à denúncia de todos os actos que se configuram em vandalismo de bens públicos.

Infraestruturas ligadas à água potável, electricidade, gás de Cozinha e dos Transportes, são os que mais sofrem actos de vandalismo de bens públicos em Luanda.

Lembrar que a 19 de Junho corrente, os deputados à Assembleia Nacional vão discutir e votar a proposta de lei contra vandalização de bens públicos, cujas molduras penais deverão situar-se entre os 20 e 25 anos de prisão efectiva.

No caso de cidadãos estrangeiros, envolvidos, o diploma prevê a expulsão do território nacional.

Colunistas