Connect with us

Mundo

Quase 240 mil pessoas afectadas pelas chuvas em Moçambique

Published

on

Cerca de 240 mil pessoas ficaram afectadas durante a última época de chuvas em Moçambique iniciada em Outubro, e destruiu totalmente mais de 1.800 casas, segundo dados apresentados hoje pelo Governo.

De acordo com o secretário permanente do Ministério dos Transportes e Comunicações, Ambrósio Sitoe, num encontro de parceiros ligados ao sector, “ao longo da época chuvosa 2023/2024 formaram-se na bacia do sudoeste do oceano Índico dez sistemas tropicais”, sendo que “dois atingiram a costa moçambicana, nomeadamente a tempestade tropical moderada Álvaro e a tempestade tropical moderada Filipo”, esta última com fortes efeitos em Inhambane e Maputo, sul do país.

Moçambique é considerado um dos países mais severamente afetados pelas alterações climáticas no mundo, enfrentando ciclicamente cheias e ciclones tropicais durante a época chuvosa, que decorre entre Outubro e Abril.

Este ano, o país continuou a registar fortes chuvas durante o mês de maio e parte de junho.

O período chuvoso de 2018/2019 foi dos mais severos de que há memória em Moçambique: 714 pessoas morreram, incluindo 648 vítimas dos ciclones Idai e Kenneth, dois dos maiores de sempre a atingir o país.