Connect with us

Mundo

Putin: ataque a supermercado em São Petersburgo foi ato terrorista

Published

on

Presidente russo classificou como um “ato de terrorismo” a explosão de uma bomba num supermercado em São Petersburgo, esta quarta-feira. Vladimir Putin defendeu também que os agentes de segurança que tiverem as suas vidas em risco por causa de suspeitos de terrorismo, devem disparar a matar se necessário.

Putin falava esta quinta-feira numa cerimónia realizada no Kremlin, para distinguir os militares que serviram na Síria e referia-se ao ataque em São Petesburgo que na véspera causou, pelo menos, treze feridos numa sucursal da cadeia de supermercados Perekrestok.

Segundo os responsáveis pela investigação, a explosão foi causado por uma bomba caseira que continha bocados de metal e teria sido escondida num cacifo onde os trabalhadores do supermercado deixavam os seus pertences, conforme tem sido dito pela comunicação social. Um processo crime foi aberro entretanto.

O Presidente russo anunciou que o serviço de segurança FSB preveniu recentemente “mais um atentado terrorista”. Embora não tenha avançado mais detalhes, o Kremlin informara no início do mês que um alerta americano ajudou a impedir um ataque planeado para a catedral Kazansky, em São Petersburgo.

Putin disse ainda na cerimónia que a situação da segurança na Rússia seria bem pior se milhares de cidadãos russos que lutaram contra o autoproclamado Estado Islâmico na Síria não tivessem sido autorizados a voltar a casa.

Concluiu defendendo que as forças de segurança não deveriam colocar as suas vidas em risco se confrontadas com suspeitos de terrorismo.

 
Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Colunistas