Connect with us

Politica

PRS denuncia situação de fome e miséria na maior região de exploração diamantífera do país

Published

on

O secretário Permanente Nacional da Juventude do PRS, Gaspar dos Santos Fernandes, apelou, neste fim-de-semana, ao Presidente da República, a exoneração do governador da província da Lunda Norte, Ernesto Muangala, devido a situação de fome e miséria que aflige crianças, órfãos e idosos na maior região de exploração diamantífera do país.

O jovem político do PRS, durante uma visita de constatação das bases do seu partido no sector de Cafunfo, no município do Cuango, na Lunda Norte, revelou que diariamente aumenta o número de crianças órfãos e idosos e bem como da população em geral da maior zona mineira do país, a mendigarem para manterem a sobrevivência em consequência da fome e da miséria, que assola esta franja da sociedade.

Gaspar dos Santos Fernandes avançou que o actual quadro social e económico da província da Lunda Norte, é deplorável e de pobreza extrema, razão por qual, segundo ele, não a necessidade do Presidente da República João Lourenço, manter um governador que não serve os interesse e ansiedade dos habitantes da região do Cuango e principalmente de Cafunfo, onde o diamante é o principal autor pela desgraça de muitas famílias nesta região diamantífera.

“É de lamentar que uma região onde se explora uma das maiores riquezas do país se encontra naquele estado, onde a fome, miséria, pobreza andam de mãos dadas com a população da Lunda-Norte”.

O líder da juventude do PRS defende uma acção urgente do executivo para minimizar a situação de precariedade nas lundas, que se agravou cada vez mais com a situação da pandemia da covid-19.

“Sem uma acção urgente, o número de crianças, órfãos, idosos e a população em geral, vai agravar-se cada vez mais, na região rica em pedras preciosas, mas que os habitantes enfrentam uma pobreza gratuita, tendo em conta os diamantes destas regiões só tem beneficiado alta patentes, deixando assim muitas famílias todas carenciada”, frisou o político.

A falta de emprego, é uma das várias preocupações apresentadas pelos dos habitantes da Lunda-Norte, ao Secretário Nacional da JURS, por esta razão, segundo os populares continuam em Cafunfo, a procura de uma pedra brilhante para melhorarem as suas condições de vida.

Os populares ouvidos pelo Correio da Kianda, dizem que os Lundas não estão só preocupados com os diamantes conforme tem se dito, nós também estamos carentes de emprego nos sectores da educação, saúde e outros ministérios, mas aqui não tem nada, e se tiver uma chance somos obrigados a mostramos cartão de militante do MPLA, para estar seguro que não faz parte do grupo “Protectorado Lunda Tchokwe ou pertencer um parido da oposição.

Gaspar Fernandes, realçou que os habitantes do Cuando e do sector de Cafunfo, precisam que o executivo implemente políticas clara, para o desenvolvimento numa zona por onde se extrai diariamente diamantes. Para alem de a população local viverem numa pobreza extrema, o político diz que em Cafunfo, os habitantes estão “sem água, estrada, saneamento básico, a falta de medicamentos nos hospitais”, este e outras preocupações são as maiores dificuldades que os populares dessa região clamam.

Continue Reading
1 Comment

1 Comment

  1. Valentim Cafia

    30/07/2021 at 10:32 am

    _________***__________
    REPÚBLICA DE ANGOLA
    GOVERNO PROVÍNCIAL DA LUNDA-NORTE

    Gabinete de Comunicação Social

    COMUNICADO DE IMPRENSA

    O Gabinete de Comunicação Social do Governo Provincial da Lunda-Norte, tomou conhecimento de uma informação posta a circular no jornal ” O Correio da Kianda e no Club-K”, na edição de 26 de Julho, sobre algum pronunciamento do Secretário Nacional permanente da JUURS, Gaspar dos Santos Fernandes, onde pede a “EXONERAÇÃO DO GOVERNADOR DA LUNDA NORTE EXORTA”

    Vimos nós que tal intenção é descabida, visto que as declarações prestadas não passam de uma inverdade, o que lamentamos tais atitudes que em nada dignificam a idoneidade das responsabilidades sociais acometidas nas diferentes franjas do País.

    Por esta razão, o Gabinete Provincial de Comunicação Social, vem por está via esclarecer o seguinte:

    Tais argumentos não correspondem à verdade, porquanto, o cidadão em causa, quer fazer aproveitamento político instigado a população, a sublevar-se contra as Autoridades locais.

    Ocorre que tais declarações não se coadunam com a verdade, mostrando apenas amplo desconhecimento a respeito do tema, uma vez que é sabido que a situação em causa é conjuntural, obviamente, a crise económica e financeira não foi provocada pelo Governo da Província da Lunda-Norte como refere o cidadão.

    Estamos atentos às expressões e atitudes desta natureza e não toleraremos em nenhuma hipótese tais práticas, pelo que condenamos este comportamento com tendências de querer minar a unidade e coesão existente na Lunda-Norte.

    Assim, o Gabinete Provincial de Comunicação Social apela a sensibilização de todas as forças vivas da sociedade a manterem sempre calma e coesa, a não optar por atitudes ou actos que criem pânico junto das populações.

    GABINETE DE COMUNICAÇÃO SOCIAL no Dundo, aos 29 de Julho de 2021

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Advertisement

Colunistas

Daniel Sapateiro
Daniel Sapateiro (13)

Economista e Docente Universitário

Ladislau Neves Francisco
Ladislau Neves Francisco (25)

Politólogo - Comunicólogo - Msc. Finanças

Olivio N'kilumbo
Olivio N'kilumbo (21)

Politólogo

Vasco da Gama
Vasco da Gama (88)

Jornalista

Walter Ferreira
Walter Ferreira (21)

Coordenador da Plataforma Juvenil para a Cidadania

© 2017 - 2021 Todos os direitos reservados a Correio Kianda. | Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.
Ficha Técnica - Estatuto Editorial RGPD