Connect with us

Destaque

Próxima fase de venda das habitações nas centralidades de Luanda só em Dezembro

Published

on

O processo iniciou às 8h00 e encerrou às 8h40, porque, de acordo com uma nota de imprensa da Imogestin publicada no seu site, o sistema de candidaturas para a aquisição de habitação pelo portal está parametrizado para suspender quando atinge o dobro do número de residências disponíveis por centralidade.

Para o Km 44 estavam disponíveis apenas 505 habitações para venda ao público livre. É por esta razão que até às 8h40 já não era possível candidatar-se para a compra de habitação no Km 44.

A nota acrescenta que, uma hora e meia depois o número de candidaturas para a Urbanização do Capari, no Bengo, era de 1626 que é o dobro das 813 unidades habitacionais disponíveis para a venda ao público livre, por isso as inscrições foram igualmente suspensas.

Entretanto, cidadãos que não conseguiram inscrever-se pedem uma inspecção ao sistema de inscrição porque desconfiam de ter havido fraude.

São cinco mil casas colocadas à venda no Quilómetro 44, arredores de Luanda, e Kapari, na província do Bengo.

A situação provocou revolta em vários em vários interessados que queriamm candidatar-se.

“Tem de haver alguma inspecção ao sistema e à empresa, há aqui algum “chico-esperto” que mexeu no sistema”, acusa um dos muitos interessados.

Em conversa com o Correio da Kianda, Mário Guerra, assessor jurídico e porta-voz da Imogestin, pede calma e apela a uma maior atenção às informações disponíveis no site da empresa para as próximas candidaturas.

“Infelizmente, as pessoas não se dão ao trabalho de ler as informações constantes do site da empresa”, lamenta Guerra.

Refira-se que os candidatos que se inscreveram hoje terão de esperar até 60 dias para a conclusão do processo da candidatura.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Colunistas