Connect with us

Politica

Promotores de instituições de ensino superior protestam contra a morosidade na legalização de cursos

Published

on

Um grupo de empresários, promotores de instituições do ensino superior reconhecidos no país, prometem protestar, nos próximos dias, junto da Presidência da República, contra o que chamam de “burocracia excessiva” no Ministério de Ensino Superior no processo de legalização de cursos, soube o Correio da Kianda, de fontes ligadas a estes empresários que solicitam a intervenção urgente do Presidente João Lourenço.

Segundo apurou o Correio da Kianda, tratam-se de instituições situadas em Luanda e nas demais províncias, como Cunene, dentre outras que, apesar de já estarem reconhecidas, saídas em Diário da República, e com alunos finalistas, continuam com os cursos ilegais, mesmo depois de terem cumprido com todos os requisitos necessários para a legalização, segundo lê-se no documento.

De acordo com a carta de protesto, a que o Correio da Kianda teve acesso, existem no país, instituições de ensino superior que continuam há mais de 3 anos a espera de um diferimento, mas que até ao momento continuam sem resposta.

De quem solicitam uma intervenção urgente, naquilo que consideram como burocracia “excessiva” por parte do Ministério do Ensino Superior na legalização dos cursos.