Connect with us

Politica

Projectos do Governo “precisam sair de potencialidades para riquezas”, diz UNITA

Published

on

“Os projectos são de encorajar, mas, como digo, têm de sair de potencialidades para riquezas e de riquezas para distribuição para o bem das comunidades”, disse o secretário da UNITA em Benguela. 

Adriano Sapiñala teceu tais declarações fazendo referência aos projectos em curso na província do Sul do país, que, segundo o também parlamentar, “não se reflectem em melhorias na vida dos cidadãos benguelenses”. 

“Estamos numa cidade com potencialidades enormes, desde o caminho de ferro, o próprio Porto do Lobito, o Porto Mineiro, há a perspectiva da Sonangol ter investimentos na região, contudo, quando subimos o Morro do Lobito o que encontramos?”, questiona o cabeça-de-lista da UNITA em Benguela e concluiu: “se o Lobito é tão potencial quanto isso, o que encontramos em termos reais disso reflectido na vida dos cidadãos?”

O deputado da UNITA fez também referência as obras de construção da Refinaria do Lobito, enquadrada no Plano Nacional de Desenvolvimento 2018-2022, para reverter a actual situação em que 80% do combustível consumido a nível nacional é importado.

“Esse projecto da Refinaria do Lobito já vem há longos anos e, até hoje, está em fase de projecto. Esperamos que venha a ser concluído para que essa região se beneficie dessa riqueza”, referiu.

Prevista para ser a maior refinaria do país, terá uma capacidade de produzir até 200 mil barril/dia, de gasolina, gasóleo e full oil, com o prazo de vida útil de 30 anos. Na fase de operação estarão garantidos quatro mil postos de trabalho.

“É importante que esses projectos se traduzam em potencialidades para termos aquilo que é a distribuição real das riquezas do país”, instou o parlamentar.