Connect with us

Economia

Projecto de desenvolvimento integrado da Baía de Moçâmedes vai explorar potencial mineiro da região Sul 

Published

on

Foi lançado nesta terça-feira, 13, na província do Namibe, o projecto de Desenvolvimento Integrado da Baía de Moçâmedes, que poderá servir para a exploração do mineiro no Sul do país e desenvolver a região.

Segundo o ministro dos Transportes, Ricardo Viegas D’Abreu, que presidiu a cerimónia de lançamento, o projecto terá custos competitivos no mercado internacional e estará integrado na cadeia logística para explorar o potencial e capacidade do Caminho de Ferro de Moçâmedes.

Entre os ganhos do projecto, o ministro prevê maior desenvolvimento da região sul, redução dos custos de transporte e logística, aumento da competitividade da economia nacional, ainda a promoção da Formação e desenvolvimento de competências para a juventude, o aumento de empregos directos e indirectos e a Dinamização de pequenas iniciativas empreendedoras adjacentes ao projecto.

“Com o arranque deste projecto, pretendemos apoiar o Governo da Província do Namibe, em parceria com o Ministério das Obras Públicas e Ordenamento do Território, no projecto de requalificação de toda Baía, criando mais espaços para adequação da actividade económica piscatória que se desenvolve nesta zona, bem como a implantação de infraestruturas de promoção do turismo, cultura e lazer, alterando por completo a face e o cartão de visitas da cidade”, disse Ricardo D´Abreu.

O projecto, de parceria público-privada, entre o Ministério dos Transportes e o grupo japonês Toyota Tsusho Corporation (TTC) conta com o financiamento do Banco do Japão para a Cooperação Internacional (JBIC), bancos comerciais japoneses e do Banco de Desenvolvimento da África Austral (DBSA).

Localizado a cerca de 8 km a Norte da cidade de Namibe, na zona Norte da Baía de Moçâmedes, o Terminal Mineraleiro de Sacomar, corresponde a uma enseada natural, que assegura uma protecção marítima e condições de navegabilidade, a Norte, da foz do Rio Bero.

A ampla Baía de Moçâmedes tem profundidades, entre os 4,5 a 33 metros, maioritariamente de areia e lodo, podendo abrigar um elevado número de unidades de longo curso e de grande calado.

O Terminal Mineraleiro de Sacomar faz parte da zona de jurisdição do Porto do Namibe, cuja área é limitada a Norte pelo Farol da Ponte do Giraúl e a Sul pela Ponte do Pau do Sul (Ponta do Noronha).

Na parte Sul da Baía, localiza-se o Porto de Namibe propriamente dito, situado na Torre do Tombo, entre a ex-Ponta do Noronha e a ex-Fortaleza de S. Fernando, e concluído em 1957, que se destina a mercadorias gerais e passageiros (porto comercial).

O Terminal de Sacomar foi construído, com o objectivo de receber navios mineraleiros de grande calado, com cotas de fundo junto à ponte-cais de cerca de 20 m, em 1970.

A actividade mineira do Terminal de Sacomar foi desactivada em 1978, momento que coincidiu com a interrupção da exploração das minas de ouro e de ferro, particularmente em Kassinga, na Huíla ou no Cuchi, Cuando Cubango.

O governante defendeu a criação de condições necessárias para o apoio à actividade de exportação. “Por esta razão o projecto de reabilitação desta infraestrutura torna-se vital e fundamental, para que se promova a actividade de exportação de minério no sul de Angola, a custos competitivos no mercado internacional, integrando na cadeia logística todo o potencial e capacidade do Caminho de Ferro de Moçâmedes”, rematou.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *