Connect with us

Politica

Projecto de combate à covid mobiliza mais de 60 mil pessoas

Published

on

O projecto denominado “Mantenha a COVID-19 distante”, criado pelo Governo Provincial de Luanda, juntamente com a People In Need (PIN), World Vision, UNICEF e financiado pela Direcção Geral da Protecção e Civil das Operações de Ajuda Humanitária Europeias (ECHO), para contribuir na prevenção da doença e mitigar o seu impacto, mobilizou mais de 60 mil pessoas, de Março a Setembro deste ano, nas comunidades, centros de saúde, escolas e mercados de Luanda, para evitar o aumento de casos positivos da covid-19 na cidade capital, considerado pelo Ministério da Saúde, o epicentro da doença no país.

Segundo Gomes Zage, gestor do projecto People In Need, a campanha permitiu levar mensagens informativas sobre a doença, nutrição e aleitamento materno, o uso correcto da máscara, distanciamento social, bem como outras medidas de prevenção para desacelerar a circulação comunitária da covid-19.

“Neste exacto momento, o balanço que fazemos é positivo, porque dado o contexto em que nos encontrávamos, a gente tinha uma ideia de que a população não ia, de certa forma, receber de agrado o projecto dado ao tema covid-19, que é um assunto sonante e que deixa algumas pessoas aquém para falar. Como as actividades estão sendo implementadas mais nos hospitais, escolas, mercados, o nosso receio era encontrar bastantes dificuldades, porém nós encontramos a questão do distanciamento social, o uso correcto da máscara, que têm sido um desafio. A equipa, isso faz com que, cada dia que passa, reforce mais a sensibilização, por forma que as pessoas tenham uma informação eficaz voltada ao projecto”, explicou o gestor, que defendeu a colaboração da população e uma comunicação redobrada, para impedir a evolução epidemiológica da doença no país.

“A comunicação relativa a covid-19 deve ser redobrada, para que, por um lado, os casos possam reduzir e as medidas possam ser de acordo ao contexto. E se isso não acontecer, vamos ter casos alarmantes”, continuou Gomes Zage, que falou ao Correio da Kianda no final de uma palestra organizada pelo projecto de combate à pandemia denominado “Mantenha a COVID-19 distante”, subordinada ao tema “O acesso aos serviços de saúde”, realizada na última sexta-feira, 30, do mês de Setembro, no Centro Comunitário da Juventude da Fubu.

Para Sandra Upale, oficial de campo da People In Need em Talatona, as palestras e as campanhas de sensibilização nas comunidades desenvolvidas pelo projecto ajudaram a mudar a percepção dos participantes relativamente a pandemia, visto que, até ao momento, ainda existem pessoas que têm medo de frequentar os hospitais e que acham a doença um mito.

“Temos a certeza que este trabalho vai continuar a nível da comunidade, transmitir para as outras pessoas. Então é um trabalho satisfatório. Nós trabalhamos com sensibilização em relação ao projecto “Mantenha a Covid-19 Distante”, trabalhamos com unidades hospitalares, escolas, mercados. Sensibilizamos as pessoas a aderirem as medidas de prevenção da covid-19 e também para ter acesso a saúde materno infantil nesta fase pandémica. As pessoas ainda têm medo de frequentar as unidades sanitárias e há muito mitos relativamente as doenças, e nós estamos aí para mudara consciência de muita gente”, disse.

Segundo João Augustinho, outro participante ouvido pelo Correio da Kianda, na actividade, a palestra serviu para colher informações essenciais, não só para ele, mas também para partilhar com a sua comunidade.

“Eu colhi informações essenciais, não só para mim, mas também para a minha comunidade. Aprendemos tantas coisas, como os métodos de prevenção contra a covid-19. Em casa, passarei a informação que absorvi aqui e estes, por sua vez, passarão as outras pessoas”, partilhou João, enquanto Juliandra Xirimbimbi defendeu que as medidas de prevenção sejam redobradas, uma vez que o país enfrenta uma fase difícil que afecta todos os cidadãos.

“A palestra foi muito educativa para mim, visto que estamos a viver uma fase muito difícil devido à pandemia. É necessário que redobremos a prevenção porque esta doença não tem uma aparência física”, disse Juliandra.

O projecto “Mantenha a Covid-19 distante” beneficiou de um orçamento de 100 mil dólares norte-americanos, referente as acções implementadas pela PIN, e, actualmente, conta com 13 membros, dos quais 10 oficiais de acampo, distribuídos nos municípios do Cazenga, Sambizanga, Talatona, Maianga e Belas, um gestor de projecto, um oficial de projecto e um gestor de monitor e avaliação, bem como 150 voluntários em posição de liderança nas localidades onde vivem.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Advertisement

Colunistas

Daniel Sapateiro
Daniel Sapateiro (25)

Economista e Docente Universitário

Ladislau Neves Francisco
Ladislau Neves Francisco (27)

Politólogo - Comunicólogo - Msc. Finanças

Olivio N'kilumbo
Olivio N'kilumbo (21)

Politólogo

Vasco da Gama
Vasco da Gama (91)

Jornalista

Walter Ferreira
Walter Ferreira (22)

Coordenador da Plataforma Juvenil para a Cidadania