Connect with us

Eleições 2022

Projecto ‘A Caminho das Eleições’ encerra com “balanço positivo”

Published

on

O projecto ‘A caminho das eleições’ realiza nesta segunda-feira, 22, a sua última actividade, de conciencialização da sociedade, sobre o dever cívico de participar das eleições Gerais de Angola, que têm lugar nesta quarta-feira, 24 de Agosto de 2022.

No evento desta segunda-feira, que acontece na Mediateca 28 de Agosto, no Largo das Escolas em Luanda, vai juntar, das 10h às 14 horas, vários analistas politicos, como o ex comissário da CNE, Manuel Pinheiro, o Comissão da CNE, Rafael Aguiar, o analista político Albino Pakissi, o político Mfuca Muzemba e o jurista Albano Pedro, para prestar depoimentos sobre as suas experiências e percepções.

O Coordenador do projecto, Walter Ferreira, disse ao Correio da Kianda, que ao longo das actividades que vinha a realizar, conseguiu mobilizar “muitos jovens para que pudessem ter uma melhor percepção sobre os seus direitos e deveres” políticos previstos na Lei Orgânica sobre as Eleições Gerais, promovendo várias reflexões em torna dela.

Durante a vigência do projecto, avança ainda Walter Ferreira, foi possível fazer aproximação com outras organizações da Sociedade civil, com as quais partilharam experiências cívicas, o que lhe permite afirmar que “o balanço é extremamente positivo” do movimento cívico a nível das comunidades.

Aquele responsável afirmou ainda que os cidadãos participaram de forma “muito expressiva” das várias actividades realizadas, o que fez com que pudessem ter a ideia da percepção com que estes vão às eleições, sobre o próprio processo e sobre as formações políticas concorrentes ao pleito.

Walter Ferreira caracterizou o ‘A Caminho das Eleições’ como sendo um “projecto extremamente isento, extremamente plural”, por congregar actores de diferentes sensibilidades políticas.

Sobre o pleito eleitoral de quarta-feira, o Coordenador do projecto ‘A Caminho das Eleições’ apelou os cidadãos eleitores à participação massiva nas urnas, observando os princípios do Código de Conduta Eleitoral, como o civismo e respeito pela diferença de opção, evitando, desta forma, constrangimentos aos cidadãos.

Na carteira de actividades realizadas pelo projecto, constam palestras, mesas redondas e de reflexão, realizadas em diversas comunidades de Luanda, Benguela, Huila, Huambo, Bié, Cuanza Sul, Malanje, Cuanza Norte e Cabinda.