Connect with us

Sociedade

Professora é encontrada morta quase uma semana após ter sido dada como desaparecida

Published

on

Dada como desaparecida há quase uma semana, Antónia Paulo Feijó, de 46 anos, professora do ensino geral, foi encontrada na manhã deste domingo no interior de uma fossa, algures no distrito do Zango, morta, carbonizada e amarrada com fitas na boca.

Segundo um comunicado da Polícia enviado à redacção do Correio da Kianda, o esposo da malograda, em acto interrogatório, alegou que a falecida, sua esposa, padecia de doença mental, e presumivelmente, de acordo com o comunicado da Polícia, presume-se ter sido confundida com uma suposta feiticeira, dada a sua situação mental, argumentos, contrariados pela família da malograda, que suspeitam o marido, como estando por detrás do referido assassino, uma vez, segundo familiares em declaração à Polícia, este último, o marido, depois do desaparecimento da esposa, terá feito movimentações de todo dinheiro da conta da malograda.

Os raptos seguidos de morte em Luanda, tem estado cada vez mais a ganhar terreno, com casos, até agora sem esclarecimentos tanto da Polícia, como dos Serviços de Investigação Criminal (SIC).