Connect with us

Saúde

Procura por serviços de saúde em municípios vizinhos com os dias contados no Luau

Published

on

Orçado em mais de três mil milhões de kwanzas e com 97 por cento de execução física e apetrechado a 70 por cento, o hospital do município fronteiriço do Luau, na província do Moxico, reabilitado e ampliado para 108 camas, contra as 40 anteriores, poderá ser reinaugurado em Abril do corrente ano, segundo informou esta quarta-feira, 18, a ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, depois de ter visitado a infra-estrutura.

Enquadrado no Plano de Intervenção aos Municípios (PIIM), a unidade em referência poderá dispor de serviços como telemedicina, medicina geral, ortopedia, ginecologia e obstetrícia, imagiologia, cirurgia, pediatria apoio hospital e pessoal, bem como será adaptada para unidade de formação de especialistas em várias áreas, sobretudo de medicina familiar.

Ainda segundo o comunicado do Governo do Moxico, o estabelecimento hospitalar conta com três laboratórios para análises bioquímica, de sangue e outros testes rápidos, igual número de compartimentos de triagem, uma morgue, com capacidade de nove gavetas, e incineradora.

A ministra Sílvia Lutucuta, acompanhada do governador provincial do Moxico, Ernesto Muangala, disse também que parte dos oito mil profissionais inseridos recentemente no concurso público – médicos, enfermeiros, técnico de diagnóstico terapêutico – poderá assegurar o funcionamento da unidade sanitária.

O projecto, destacou, contempla ainda a construção de dez residências.

Com isso, os munícipes “vão deixar de percorrer longas distâncias à procura dos serviços de saúde. A alternativa para alguns tem sido a vizinha província da Lunda Sul e o Dilolo na RDC”, diz o comunicado, que informa também que com a inauguração desse hospital de referência, a província do Moxico passa a ter 158 unidades sanitárias.