Connect with us

Politica

Processo contra Manuel Vicente continua em curso, garante PGR

Published

on

O procurador-geral da República, Helder Pitta Groz, disse esta sexta-feira, 23, que continua em curso o processo de acusação contra o antigo Vice-Presidente da República.

Manuel Vicente poderá responder nos crimes de corrupção activa, branqueamento de capitais e falsificação de documento, no âmbito da Operação Fizz.

Lembrar que, a Operação Fizz assenta na acusação de que Manuel Vicente corrompeu o ex-procurador português Orlando Figueira, com o pagamento de 760 mil euros, para que este arquivasse dois inquéritos, um dos quais, envolvendo a empresa Portmill, relacionado com a aquisição de um imóvel de luxo no Estoril, em 2008.

“Neste momento, o processo está em andamento e aguarda-se pela sua conclusão”, referiu, no Luena, Moxico, onde trabalha hoje.

Em relação ao processo contra a empresária Isabel dos Santos, informou que “a Procuradoria-Geral da República fez a acusação e enviou carta rogatória para Portugal onde se encontram outras pessoas arroladas no processo”.

Disse também que “a PGR continua a aguardar pelas cartas rogatórias acusatórias enviadas às autoridades de direitos dos Emirados Árabes Unidos”, residência da filha de antigo presidente José Eduardo dos Santos.

Pesam sobre a empresária os crimes de peculato, burla qualificada, abuso de poder, abuso de confiança, falsificação de documentos, associação criminosa, participação económica em negócio, tráfico de influências, branqueamento de capitais, fraude fiscal e fraude fiscal qualificada, em três processos-crime relacionados com a gestão enquanto presidente do Conselho de Administração da petrolífera angolana Sonangol, entre 2016 e 2017.