Connect with us

Sociedade

Problemática da seca, pobreza e agricultura familiar debatidos em Benguela

Published

on

A Acção para o Desenvolvimento Rural e Ambiente (ADRA) reúne, nesta quarta-feira, 23, em Benguela, cerca de 138 pessoas provenientes de sete províncias do país, para o vigésimo segundo encontro das comunidades, sob o lema “Comunidades participativas pela cidadania e inclusão social em Angola“.

A directora da ADRA antena Benguela, Cecília Kitombe, falando ao Correio da Kianda, disse que o encontro servirá para balancear o quinquénio 2017-2022, bem como perspectivar o quinquénio 2022-2027.

“Vamos nos concentrar para discutir questões importantes das perspectivas da ADRA e da avaliação daquilo que desenvolvemos ao longo do quinquénio passado e também perspectivar aquilo que a ADRA poderá fazer enquanto organização da sociedade civil que trabalha para o desenvolvimento local sustentável” disse

Cecília Kitombe adiantou que a par do balanço e das perspectivas, o encontro das comunidades servirá também para “Discutir e encontrar soluções a nível das políticas públicas, por um lado políticas ligadas ao desenvolvimento rural, falando concretamente de programa de apoio à agricultura familiar com maior incidência na questão do financiamento à agricultura familiar, programa de combate à pobreza e também o programa de combate à seca”.

A responsável da ADRA a nível da cidade das acácias rubras, contou ao Correio da Kianda que o encontro irá aflorar “duma maneira muito aprofundada” as questões ligadas aos principais problemas do combate à pobreza que é “o caso do programa do plano integrado para o desenvolvimento local do combate à pobreza e o programa ligado as transferências monetárias que é o nosso famoso Kwenda” sublinhou

O Encontro Nacional das Comunidades (ENC) é realizado desde o ano 2000 por membros das comunidades, com o apoio da ADRA, em diferentes províncias do país, sendo as duas últimas edições decorridas em Malanje (2019) e Huila (2021). Este ano decorrerá na província de Benguela, no município da Baía Farta, de 23 à 24 (quarta e quinta-feira) de Novembro.

Colunistas