Connect with us

Economia

Privatização da TAAG: Emirates entra no capital da companhia aérea nacional

Published

on

Um ano depois de abandonar Angola de forma inesperada, a Emirates prepara-se para regressar ao país na condição de sócia da TAAG, marcando o início da privatização da companhia aérea nacional.

A Emirates deverá ser a primeira companhia a entrar no capital social da TAAG, no âmbito do processo de privatização da transportadora aérea nacional, confidenciou ao Novo Jornal um quadro sénior do Ministério dos Transportes.

Segundo o Novo Jornal, o processo de negociações está em curso e no “bom caminho” para que as duas companhias voltem a trabalhar juntas depois de, no ano passado, a Emirates ter posto fim ao contrato de gestão que ligava as duas companhias aéreas.

“Tudo indica que será a Emirates a comprar parte da TAAG. As negociações estão no bom caminho e futuramente teremos a confirmação desta parceria”, garantiu a fonte do Ministério dos Transportes.

Uma outra fonte contactada pelo Correio da Kianda, adiante que a Emirate não pretende entrar no capital da TAAG nas condições em que a empresa se encontra neste momento. A TAAG atravessa um período difícil, tendo avançado no primeiro semestre do corrente ano, com um pedido ao Executivo de quase mil milhões de dólares para problemas de tesouraria estimados em mais de 1,06 mil milhões, situação que está a impedir a empresa de crescer.

Para a nossa fonte, esta é a razão do executivos pretender encomendar novos aviões para a TAAG antes da privatização.

Recorde-se que, o Presidente da República, aprovou a 20 de setembro último, num decreto, a transformação da TAAG em sociedade anónima, um primeiro passo para a provável privatização da empresa.