Connect with us

Politica

Príncipe Harry chega a Angola quinta-feira

Published

on

O filho mais novo de Diana vai cumprir em Angola uma espécie de ritual que prevê revisitar a passagem da sua mãe pelo país, em 1997, ano em que viria a falecer, meses depois, num acidente de viação em Paris, mas que serviu para relançar e fortalecer a campanha global anti-minas, deixando-se fotografar numa área oficialmente ainda de risco devido à presença de engenhos enterrados num terreno que estava a ser limpa pela ONG britânica Halo Trust.

Harry deixa o Botsuana no final do dia de quinta-feira, onde vai estar igualmente numa missão de natureza humanitária, visitando, entre outras paragens, um centro que se dedica a fortalecer a saúde mental de pessoas infectadas com o VIH/Sida.

Em Dirico, no sul de Angola, Harry vai passar parte do dia num acampamento de um novo campo da Halo Trust, onde pernoitará.

Logo pela manhã de 27, sexta-feira, o Príncipe, também duque de Sussex, visitará um campo de trabalho da ONG britânica, nos limites de Dirico, localidade na província do Kuando Kubango, onde simbolicamente vai detonar remotamente uma mina terrestre ali desenterrada e onde terá igualmente um encontro com as autoridades locais e a comunidade, perante quem tomará da palavra para defender a continuidade da luta contra estes engenhos explosivos traiçoeiros.

Um dos objectivos desta “missão” africana de Harry e da sua família é estreitar os laços entre os membros da Commonwealth e levar Angola a também concluir o processo de adesão a esta organização.

Nesse propósito, o Príncipe Harry desvendará o projecto elaborado pela rainha de Inglaterra, a sua avó, que envolve três países, Angola, Botsuana e Namíbia, no âmbito do projecto Delta do Okavango, estando prevista a presença de elementos destes três países.

De seguida, nesse mesmo dia, o filho de Diana segue para o Huambo, onde, há mais de duas décadas, a Princesa de Gales fez história, começando a visita com um encontro com as autoridades locais, lideradas pela governadora Joana Lina.

Nesse mesmo dia, estará no local exacto onde a sua mãe foi fotografada em 1997, claramente diferente do que era naquela altura, existindo agora escolas e lojas comerciais onde antes havia morte à espeita.

Visitas a um centro ortopédico, onde também esteve Diana, estando previsto que o Centro Ortopédico do Huambo seja renomeado em memória da sua mãe, deslocando-se a seguir para Luanda.

Nessa noite ouvira do embaixador britânico uma resenha do que é hoje Angola e a sua transformação económica e, no dia seguinte, tem marcado um encontro com o Presidente João Lourenço, que o recebe na Cidade Alta.

Antes de partir para o Malawi, o Príncipe Harry visita, nesse dia, 28, a maternidade Lucrécia Paim para se inteirar do projecto criado e liderado pela Primeira-Dama Ana Dias Lourenço de combate à Sida, “Nascer livre para brilhar”.

 

Fonte: NJ

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *