Connect with us

Mundo

Primeiro-Ministro de Israel pode ser alvo do Tribunal Penal Internacional

Published

on

O Primeiro-Ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, o ministro da Defesa, Yoav Gallant, e o chefe do Exército, podem ser alvos do Tribunal Penal Internacional.

Segundo o jornal israelita, tanto o Ministério da Justiça como os advogados do Exército estão a tentar evitar que isso aconteça. O Ministro dos Assuntos Estratégicos, Ron Dremes, e países amigos de Israel, bem como os Estados Unidos, estão a tentar convencer o procurador-geral do TPI, Karim Khan, a atrasar ou mesmo, impedir a emissão dos mandados.

Fontes do Governo israelita, acreditam que os mandados de prisão poderiam ser entregues a Netanyahu, Gallant e Haleviu, cita o Notícias ao Minuto.

Israel, como os Estados Unidos, a Rússia ou o Irão, não reconhecem a autoridade do TPI, mas os 123 países que o reconhecem seriam obrigados a prender os visados, e entregá-los ao tribunal de Haia.

Segundo o ex-procurador-geral adjunto israelita, Roy Schondorf, citado pelo Haaretz, a emissão de mandados de detenção poderia levar a medidas contra Israel, como um embargo de armas ou sanções económicas.