Connect with us

Economia

Primeiro Fórum de Exploração Offshore em Angola decorre este ano

Published

on

A Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANPG) apresentou ontem as acções que se propõe implementar no ano em curso para aumentar a produção petrolífera e expandir os biocombustíveis em Angola.

Dentre os projectos, foi anunciado a realização do 1.º Fórum de Exploração Offshore em Angola sob o lema “Desbloqueando o Potencial de Angola: Fomentar o Investimento e Impulsionar a Parceria no Upstream Angolano”, que deverá constituir-se como uma plataforma para troca de experiências e para a atracção de investimento estrangeiro.

A apresentação decorreu durante a iniciativa “Matabicho com os Jornalistas”, realizada em Luanda, na qual foram também mencionados os resultados obtidos nos últimos três meses.

Segundo comunicado enviado ao Correio da Kianda, durante este período, as principais realizações da ANPG foram a aprovação pelo Conselho de Ministros do Projecto de Produção Incremental; conclusão do processo negocial dos Blocos CON 2, CON 8 e KON 19 e de adjudicação dos Blocos 24, 49, 50 e do Novo Consórcio de Gás; sessão de reflexão da situação actual da produção petrolífera em Angola, com o objectivo de identificar acções de curto, médio e longo prazo para melhoria da intervenção da ANPG na reversão da situação actual.

Foram listadas, igualmente, como realizações, a assinatura, com a TotalEnergies e com a Petronas, da decisão final de investimentos do Projecto Kaminho no Bloco 20/11; assinatura de um acordo com a ExxonMobil para impulsionar a pesquisa no Bloco 15, visando a perfuração de mais poços de exploração; perfuração com sucesso do poço de pesquisa Likembe-1, no Bloco 15; levantamento e instalação dos primeiros módulos do FPSO Agogo, cuja embarcação vai ser entregue em Dezembro de 2025; optimização dos processos para a operacionalização do Conteúdo Local, e realização de uma sessão de reflexão para introdução de melhorias neste processo; reflexão e refinação de acções para enraizamento dos valores e de uma cultura institucional proactiva e focada na geração de valor para o sector e para o país.