Connect with us

Angola que dá certo

Primeira-dama apoia programa de inclusão de mulheres no sector petrolífero

Published

on

Alusivo ao Março Mulher, a rede MUHATU ENERGY ANGOLA (MEA), lançou esta terça-feira, 21, no Yacht Club Luanda, um Programa de Mentoring que visa impulsionar a contribuição e o valor das mulheres na indústria petrolífera.

O evento patrocinado pela Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANPG), foi prestigiado pela 1ª Dama da República, Ana Dias Lourenço, pela Ministra da Acção Social Família e Promoção da Mulher, Dra. Ana Paula Sacramento Neto, pela Ministra de Estado para a Acção Social, Dra. Dalva Lingote, e pela presença de representantes da Associação das Companhias de Exploração e Produção de Angola (ACEPA), pela Associação de Empresas Autóctones para Indústria Petrolífera de Angola (ASSEA) e pela Associação das Empresas Contratadas da Indústria Petrolífera de Angola (AECIPA), entre outros ilustres convidados.

A rede Muhatu, surgiu com a necessidade de equilibrar as oportunidades de género no sector, onde os dados preliminares, apontam que apenas 14% de Mulheres operam na indústria petrolífera. Relativamente ao empreendedorismo no sector, existem apenas 5% de mulheres com participação maioritária no seu quadro societário e não mais de 13% são proprietárias.

As mulheres procuram formação e capacitação que lhes permita concorrer a mais oportunidades na carreira, em pé de igualdade com os seus pares masculinos, de forma que também elas tenham acesso a mais benefícios.

A Muhatu pretende reduzir esta disparidade impulsionando e dando exposição a mulheres que têm muitas vezes formação e capacidade para ascender a patamares de liderança no sector, mas que não tem a mesma oportunidade que os homens.

O Programa de Mentoring é projectado para fornecer uma ampla gama de oportunidades de desenvolvimento profissional e pessoal às mulheres que pretendem crescer no sector petrolífero. Promover uma cultura de Inclusão e engajamento, fomentar a Igualdade e a equidade no ambiente de trabalho promovendo a partilha de experiências, a valorização e o reconhecimento das mulheres no sector. A plataforma compromete-se em oferecer formação, oportunidades de networking e mentoria que ajudem as mulheres a estabelecer conexões valiosas no sector e a ter acesso a mais recursos que as capacitem e que respondam às suas ambições.

O programa será ministrado por profissionais de excelência do sector petrolífero e irá abordar temas relevantes, como liderança e networking.

Apesar do sector ser tradicionalmente dominado por homens, as empresas reconhecem cada vez mais a necessidade de aumentar a diversidade de género nas suas equipas.

De acordo com a Presidente da Comissão de Gestão da MEA, Natacha Massano, o objectivo do programa é criar um ambiente de trabalho inclusivo que permita que todas as pessoas alcancem o seu pleno potencial. “Nós acreditamos que a diversidade de género é uma vantagem competitiva, e estamos comprometidos em criar um ambiente de trabalho inclusivo que valorize todas as pessoas. Estamos a investir no empoderamento das mulheres e estamos orgulhosas de anunciar os nossos esforços contínuos para aumentar a representação feminina em todas as áreas do sector.”

Natacha Massano acredita que a diversidade é fundamental para o sucesso das empresas e para o crescimento do sector petrolífero em Angola. “Estamos empenhadas em aumentar a presença das mulheres nas nossas equipas, desde a exploração até à produção e distribuição de petróleo. Fazemo-lo através de uma série de iniciativas e programas que visam incentivar as mulheres a ingressar e avançar com as suas carreiras no sector petrolífero”, rematou.

Sobre a Muhatu

A Plataforma Muhatu Energy Angola (MEA) é uma rede dedicada à promoção de oportunidades de carreira e desenvolvimento de liderança de forma inclusiva, tendo como protagonistas e também público-alvo mulheres ligadas ao sector petrolífero e que desenvolvam as suas actividades em Angola.