Connect with us

Destaque

Pressionado: Kwangana viabiliza Congresso no PRS

Published

on

O presidente do Partido de Renovação Social (PRS), Eduardo Kwangana, que até pouco tempo esteve fora do país para tratamento médico, deu luz verde para a realização do IIIº Congresso Ordinário do partido, a ter lugar em Maio deste ano.

Em conformidade, Sapalo António (que já fora presidente da bancada parlamentar da referida organização política), formulou hoje (20.03.17) a sua candidatura.

Na ocasião, o seu director de campanha eleitoral, Joaquim Pedro Bimbi, justificou a candidatura pela redução de números de deputados alcançados nas eleições de 1992, bem como a perca de espaço político nas suas zonas de influência.

“Neste momento, só o doutor Sapalo está à altura de reconquistar a mística do partido. Se tudo estivesse bem, nem passaria pelas nossas cabeças, encetarmos uma outra candidatura”, garantiu.

Quanto ao atraso na viabilização do Congresso, Bimbi recusou-se a se pronunciar, alegando ser, no momento, incompetente para abordar sobre o facto.

“Estamos apenas a formalizar a nossa candidatura, depois chagará a altura de outras questões”, advogou.

A verdade é que o Congresso do PRS foi há muito convocado pelo Comité Nacional – órgão competente para o feito, e que, estatuariamente, o presidente deve apenas viabilizar o já decidido pelo órgão supra, mas assistiu-se a um Eduardo Kwangana renitente quanto ao anúncio do tão esperado Conclave. O homem até chegou a ficar doente, como é cediço dos dirigentes angolanos, do poder á oposição, foi em busca de tratamento médico fora do país.

Entretanto, sem margens de manobras, Eduardo Kwangana convocou o Congresso sem os “holofotes” dos medias, gerando assim especulações sobre o seu real estado de saúde e de, obviamente, seu futuro político.