Connect with us

Mundo

Presidente dos EUA no funeral da Rainha Isabel II

Published

on

O Presidente norte-americano, Joe Biden, chegou este domingo ao aeroporto de Stansted, perto de Londres, para assistir às cerimónias fúnebres da rainha Isabel II, que morreu em 08 de Setembro, aos 96 anos.

O presidente e a mulher prestarão homenagem aos restos mortais da monarca no hoje à tarde e estarão presentes, como muitos outros líderes mundiais, no funeral na segunda-feira na abadia de Westminster, entre cerca de 2.000 convidados.

O funeral de Estado de Isabel II é o primeiro desde a morte do ex-primeiro-ministro britânico Winston Churchill, em 1965.

Além de Joe Biden, entre os convidados das primeiras exéquias nacionais do Reino Unido em mais de 50 anos, estarão o Presidente da República portuguesa, Marcelo Rebelo de Sousa, a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, o imperador do Japão, Naruhito, e o Presidente francês, Emmanuel Macron.

Os dirigentes da Rússia, Afeganistão, Myanmar, Síria e Coreia do Norte não foram convidados.

São esperadas centenas de milhares de pessoas nas ruas de Londres e milhões acompanharão a cerimónia pela televisão, num dia que foi decretado feriado no Reino Unido.

Biden falou quarta-feira por telefone com o rei Carlos III e comunicou-lhe o seu “desejo de prosseguir uma relação estreita” com o novo soberano.

Elizabeth Alexandra Mary Windsor nasceu em 21 de Abril de 1926, em Londres, e tornou-se Rainha de Inglaterra em 1952, aos 25 anos, após a súbita morte do pai, Jorge VI, que subiu ao trono após a abdicação do irmão, Eduardo VIII, para poder casar com uma divorciada norte-americana, Wallis Simpson.

Após a morte de Isabel II, o seu filho primogénito, de 73 anos, tornou-se rei como Carlos III.

 

Colunistas