Connect with us

Economia

Preço do crude já ultrapassa os 80 dólares

Published

on

O barril de petróleo brent cotou-se ontem a 80 dólares, pela primeira vez, desde 2014, com os investidores a temerem uma queda da produção na Venezuela e no Irão, de acordo com informações do mercado de Londres , publicadas na imprensa internacional.

O petróleo do mar do Norte, de referência para venda do crude angolano, alcançou os 80 dólares no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, a meio da manhã de ontem, mais 0,98 por cento que no encerramento da sessão anterior.

O petróleo continua em alta devido ao temor dos investidores de uma descida da produção global e à queda do fornecimento no Irão, que enfrenta sanções económicas (depois de Washington se ter retirado do acordo multilateral sobre o programa nuclear) e na Venezuela.

Numa reacção àquelas penalizações económicas impostas por Washington a Teerão, a petrolífera francesa Total anunciou na quarta-feira que vai abandonar o projecto iraniano South Pars 11 (SP11), um dos maiores campos de gás do mundo, e explicou que 90 por cento do financiamento procede de entidades norte-americanas.

Também na quarta-feira, a Agência Internacional de Energia (AIE) considerou que os “principais desafios” para o preço do petróleo são as diminuições da produção tanto do Irão, devido à retirada dos Estados Unidos do acordo nuclear, como da Venezuela, em crise.

“A eventual dupla diminuição da produção do Irão e da Venezuela poderia representar o maior desafio para os produtores, que teriam de evitar a abrupta subida dos preços e compensar as quedas daqueles países. E não só se trata de números de barris, mas de qualida-de”, alerta a AIE no relatório mensal, que situa o preço do petróleo brent acima dos 77 dólares.
O organismo referiu que os preços do petróleo já au-mentaram 75 por cento desde Junho de 2017 e alertou que este agravamento pode afectar a procura.

Continue Reading
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *