Connect with us

Politica

PR na UNESCO: Angola tem cerca de 70 mil novas salas de aulas

Published

on

O Presidente da República, João Lourenço, disse, nesta quinta-feira, 22, em Luanda, na reunião virtual da Organização das Nações Unidas para Educação e Cultura (UNESCO), a que participou, que o Governo angolano criou 69.348 novas salas de aulas, para atender às necessidades dos alunos, no retorno às aulas a 5 de Outubro corrente, depois de seis meses de interrupção por conta da pandemia do coronavírus.

Segundo o presidente João Lourenço “as acções resultantes do Programa Integrado de Intervenção nos Municípios têm permitido o aumento significativo do número de salas de aulas” no país, através do qual foram colocadas à disposição dos alunos 22.844 salas de actividades para as crianças dos 0 aos 4 anos, 17.400 salas de aulas para a Classe de Iniciação e 1140 salas de aulas para reforçar o combate ao insucesso escolar e atender as crianças com necessidades educativas especiais.

O Ensino Secundário também foi beneficiado com 16.069 salas de aulas para o Iº Ciclo e 11.895 salas de aulas para o IIº Ciclo.

O Chefe de Estado angolano reafirmou aos participantes o “inabalável” engajamento do seu Governo em criar cada vez mais oportunidades para o acesso das nossas crianças à escola e à uma educação de qualidade, com maior aposta em investimento no sector de recursos necessários e indispensáveis para a segurança e qualidade do processo de ensino e aprendizagem.

Informou igualmente que em Angola está em curso um programa de inclusão, com vista criar maiores oportunidade às meninas do meio rural de frequentarem à escola e ultrapassar a “marginalização” de que têm sido alvo, por hábitos culturais que as remete, desde cedo, ao trabalho infantil e à gravidez precoce.

Para a efectivação deste programa o presidente angolano garantiu estarem a ser alocadas “verbas extraordinárias” às escolas para assegurar a sustentabilidade do processo de ensino e devolver aos alunos, professores e às famílias a esperança e a confiança numa vida escolar segura, em tempos da covid-19 que o país e o mundo enfrentam.

Outro programa do executivo que mereceu atenção e que foi apresentado pelo Presidente da República à reunião da Unesco, é o Valor Criança, que está a ser implementado nas províncias do Uíge, Moxico e Bié, no âmbito do Sistema Integrado de Gestão da Acção Social. Este programa, de acordo com João Lourenço, visa a prevenção da má nutrição e promoção da saúde infantil, o asseguramento do registo de nascimento e da inserção no sistema de ensino, atribuindo apoio financeiro directo às famílias mais pobres.

Da reunião, que decorreu em formato de vídeo conferência, participaram diversos presidentes e chefes de governos, e foi orientada pela Diretora Geral da UNESCO, Audrey Azoulay.