Connect with us

Sociedade

Populares lincham cidadão acusado de ter “praguejado” empresário Segunda Amões

Published

on

Um cidadão na província do Huambo, com idade acima de 50 anos, morreu no princípio da tarde desta sexta-feira, 04, carbonizado, depois de ter sido apontado como um dos que, nos últimos dias, terá “praguejado” o empresário Segunda Amões, que veio a falecer hoje, em Joanesburgo, África do Sul, vítima de doença.

Segundo um dos moradores da aldeia Camela Amões, contactado pelo Correio da Kianda, o cidadão linchado era primo do empresário, e há muito que vem sendo acusado de ser um feiticeiro naquela aldeia.

Segundo o morador, o suposto feiticeiro, agora morto, é ainda acusado de ter colocado uma “mina tradicional” ao empresário, antes deste ter sido encaminhado à África do Sul para tratamento médico.

As autoridades no Huambo confirmam o sucedido, mas descartam a possibilidade aventada por populares, que falam que o cidadão assassinado teria sido de alguma forma responsável pelo falecimento de Segunda Amões.

Por: Dumbo António