Connect with us

Mundo

Político condenado a 7 anos por ofender Presidente da RDC

Published

on

O antigo líder do partido presidencial na República Democrática do Congo Jean-Marc Kabund, processado por “insultar o Chefe de Estado”, foi condenado hoje a sete anos de prisão, anunciou a sua defesa.

O Tribunal de Cassação decidiu que “todos os crimes pelos quais o senhor Kabund foi processado foram praticados”, disse o seu advogado, Kaddy Ditou, à imprensa, adiantando que a Justiça impôs “uma acumulação de penas” e condenou-o a “84 meses de servidão penal principal, equivalente a 7 anos” de prisão.

Entre estes crimes estão “insultar o Chefe de Estado”, “insultar o Chefe de Estado e as instituições da República”, “espalhar falsos rumores”, explicou, à saída da audiência, que não foi aberta ao público.

Presentes perto do Tribunal de Cassação, familiares e membros do partido de Kabund consideraram que este foi um julgamento “político”.

Esta convicção surge num contexto pré-eleitoral tenso. As detenções de figuras da oposição e de jornalistas aumentaram nos últimos meses.

Nas eleições gerais marcadas para 20 de Dezembro, o Presidente Tshisekedi, no poder desde Janeiro de 2019, é candidato a um segundo mandato de cinco anos.

Outro opositor, Salomon Kalonda, conselheiro próximo do candidato presidencial Moïse Katumbi, foi transferido terça-feira à noite da prisão militar de Ndolo para uma unidade de saúde, segundo o seu advogado.

Colunistas