Connect with us

Sociedade

Polícia diz que detenção de “quimbandeiro” que matou cliente é “uma questão de tempo”

António Sacuvaia

Published

on

Crime

Um cidadão de nome Victor, de 48 anos, após um disparo efectuado pelo seu “quimbandeiro”, quando este encontrava-se em teste para prova de bala, isto, momentos depois de ter realizado o tratamento para o efeito. Um caso insólito, que comoveu vários cidadãos, após ter sido noticiado pela Rádio Luanda.

O cidadão em causa, agora falecido, procurou o suposto “quimbandeiro”, após promessa de que tornaria o corpo deste à prova de bala e imune à morte por armas de fogo.

Após o tratamento, consta que o malogrado, convencido da eficácia da medicação a que fora submetido pelo suposto “quimbanda”, colocou-se à prova de um disparo de arma de fogo, mas, infelizmente, o que se esperava vir a ser um milagre ou um sucesso do tratamento submetido, transformou-se numa autêntica desgraça e, não tendo resistindo aos ferimentos provocados pela bala, acabou por vir a falecer.

Ao deparar-se com a morte do seu cliente, o “quimbandeiro” colocou-se em fuga, estando até ao momento em parte incerta, mas os seus ajudantes já se encontram detidos pelos Serviços de Investigação Criminal (SIC).

Apesar do autor principal encontrar-se foragido, a Polícia em Luanda, por meio do seu porta-voz, Nestor Goubel, garante que com a detenção dos seus ajudantes, a prisão do suposto “quimbandeiro é uma questão de tempo”.

Continue Reading
Advertisement
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Advertisement

Colunistas

Ladislau Neves Francisco
Ladislau Neves Francisco (23)

Politólogo - Comunicólogo - Msc. Finanças

Olivio N'kilumbo
Olivio N'kilumbo (21)

Politólogo

Vasco da Gama
Vasco da Gama (74)

Jornalista

Walter Ferreira
Walter Ferreira (14)

Coordenador da Plataforma Juvenil para a Cidadania

© 2017 - 2020 Todos os direitos reservados a Correio Kianda. | Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem prévia autorização.
Ficha Técnica - Estatuto Editorial RGPD