Connect with us

Justiça

PGR constitui arguidos sete dirigentes em Benguela

Published

on

A Procuradoria Geral da República na Comarca do Lobito, em Benguela, junto dos Serviços de Investigação Criminal no Balombo, constituiu arguidos sete dirigentes daquele município.

Entre os dirigentes, segundo uma nota da PGR enviada à redação do Correio da Kianda, estão o administrador municipal do Balombo, o director municipal da Estacão de Desenvolvimento Agrário (EDA) e o director municipal da Educação.

Ponderados os factos, lê-se na nota, e as circunstâncias e outros pressupostos legais, após o interrogatório dos arguidos foram aplicadas medidas de coação pessoal de prisão preventiva à cinco dos mesmos.

Sustenta a nota da Procuradoria Geral da República, enviada a este jornal, que por existirem fortes suspeitas da prática de crime, os dirigentes, agora constituídos arguidos, foram  indiciados nos crimes de peculato, burla por defraudação, tráfico de bens roubados e outros bens, tráfico de influência, recebimento indevido de vantagem, associação criminosa, violação de normas de execução do plano e orçamento..

Estes dirigentes, juntam-se assim ao antigo administrador da empresa de Benguela, Carlos Guardado, que também foi detido pelo SIC, no princípio do ano, por suspeitas de ter cometido durante o seu mandato.