Connect with us

Futebol Africano

Petro de Luanda perde para Wydad e complica corrida à final da Liga africana

Published

on

O Petro de Luanda consentiu na tarde deste sábado, 7 de maio, em pleno Estádio 11 de Novembro, uma derrota de 1-3 para o Wydad Casablanca de Marrocos, em jogo da primeira mão das meias finais da Liga africana de clubes campeões em Futebol, complicando assim as contas para a final inédita, almejada pelo clube do Catetão. A segunda mão do jogo das meias-finais está marcado para o próximo sábado dia 14 deste mês.

Foi diante dos 50 mil espectadores vestidos de amarelo que o Petro de Luanda perdeu para a equipa marroquina do Wydad Casablanca.

O primeiro a marcar foi Tiago Azulão, avançado do Petro de Luanda, um auto-golo aos 17 minutos, a favor da equipa visitante, na sequência de um cruzamento de livre directo dos marroquinos.

O segundo tento dos visitantes surgiu em cima do intervalo, quando aos 45 minutos, Tó Carneiro efectuou um mau passe, entretanto aproveitado pelo atacante Jabrani, que rematou cruzado fora do alcance do guarda-redes Wellington.

O terceiro golo também surgiu da sequência de um passe errado, de Job, que tinha acabado de entrar para as quatro linhas. Estavam decorridos 68 minutos do jogo, quando o congolês democrático Mbenza, elevou para três o número de golos do Wydad.

Job, o médio ofensivo, que substituiu Gleison, na mesma altura em que Yano deu lugar a Hérico, acabou redimindo-se da falha e marcou o tento de honra, aos 81 minutos, de livre directo com um remate fora do alcance do guarda-redes Tagnaouti, da equipa adversária.




Com essa derrota, o Petro de Luanda começa a complicar as contas para chegar à final da competição, visto que o jogo da segunda mão das meias-finais, no próximo sábado será no recinto do adversário.

Entretanto, à saída jogo no Estádio 11 de Novembro, a ministra da Juventude e Desportos, Ana Paula do Sacramento Neto, mostrou-se optimista de que o representante angolano nas competições de clubes africanos de futebol conseguirá reverter a seu favor, virando o resultado no recinto do adversário.

“Se o adversário veio em nossa casa e marcou três golos, estou convicta que também poderemos fazer o mesmo em casa deles e garantir a final”, reiterou optimista a ministra, pedindo calma ao público.

Ana Paula do Sacramento Neto acrescentou ainda que os adeptos, a equipa técnica e ao público angolano, devem continuar a acreditar num resultado favorável ao Petro na próxima semana, já que a “alta competição tem destas coisas e os jogadores do Petro já estão habituados com situações do género”.

Recorde-se que o melhor resultado obtido pelos petrolíferos na Liga dos Campeões africanos foi uma meia-final em 2001, quando perdeu para o Mamelodi Sundowns da África do Sul, que é também o melhor alcance que uma equipa angolana já conquistou numa competição africana.

De notar que a primeira mão da outra meia-final vai opor os egípcios do Al-Ahly aos argelinos do ES Sétif ainda neste sábado 7 de Maio, no Cairo, a capital do Egípto.